Alertas

Como reconhecer a burla e a fraude financeira, sem cair em esquemas

Desconfie sempre de promessas de empréstimos fáceis e rápidos, de depósitos com juros muito superiores à média de mercado ou de propostas para angariar novos clientes em troca de mais dinheiro.

  • Dossiê técnico
  • Magda Canas
  • Texto
  • Carla Oliveira Esteves
18 julho 2018
  • Dossiê técnico
  • Magda Canas
  • Texto
  • Carla Oliveira Esteves
Atividade financeira ilegal

iStock

Pedir um crédito, fazer uma transferência internacional de dinheiro ou usar qualquer tipo de serviço financeiro exige alguns cuidados. Só nos dois últimos meses, o Banco de Portugal lançou o alerta de atividade financeira ilegal contra sete entidades:
  • Banco do Imobiliário (www.bancodoimobiliario.com);
  • Crédito Pessoal Rápido (www.creditorpd.com);
  • Crédito Swiss Finanças (swissfinancas@outlook.com);
  • Invbkpt (www.invbkpt.com);
  • Pintcb (www.pintcb.com);
  • PT Serviço (www.ptserviço.com);
  • Naguib Ahmad Ravat.

Ao contrário do que publicitam estas entidades, não estão autorizadas a conceder empréstimos ou a propor depósitos, entre outras atividades.

Se foi vítima de algum crime ou tentativa de crime por parte de uma destas entidades, denuncie ao Banco de Portugal por telefone (213 130 000), e-mail (info@bportugal.pt) ou pelo preenchimento do formulário online ou presencialmente. Apresente também queixa às autoridades (por exemplo, à PSP, à GNR, à Polícia Judiciária ou ao Ministério Público). À entidade supervisora cabe comunicar a existência de indícios de crime (burla, usura ou outro) à Procuradoria-Geral da República. Mesmo que não tenha sido vítima de crime, se tomou conhecimento de que uma determinada entidade se dedica às atividades financeiras ilegais, não deixe de reportar essa situação ao Banco de Portugal.

Siga as nossas quatro dicas para manter o seu dinheiro em segurança:

  • através do site do Banco de Portugal, verifique se a entidade em causa tem autorização para a operação que se propõe realizar. Basta escolher o tipo de instituição (um banco ou uma sociedade financeira, por exemplo) ou pesquisar pelo nome;
  • não responda a e-mails, cartas ou mensagens com propostas de ajuda financeira que lhe ofereçam dúvidas, quer pelo conteúdo, quer pelo remetente;
  • peça sempre todas as informações que considerar necessárias antes de realizar qualquer operação financeira;
  • confirme se todos os procedimentos de segurança estão salvaguardados. Em caso de dúvida, não disponibilize os seus dados pessoais e bancários, especialmente se a operação financeira for online. Na dúvida, não prossiga com a operação.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.