Notícias

Recomendações à medida: como investir o dinheiro de uma indemnização

28 agosto 2013 Arquivado

28 agosto 2013 Arquivado

Os depósitos a prazo e as Obrigações do Tesouro são a melhor solução numa situação de incerteza. Veja os conselhos dos analistas da PROTESTE INVESTE para este caso real.

Jorge recebeu um avultado cheque do seu anterior empregador: 200 mil euros na rescisão do contrato. Ele não esquece as suas responsabilidades face à sua companheira Inês, ao Pedro (o rebento do casal que tem dois anos) e aos seus outros dois filhos, João e Francisco, de um casamento anterior. Está a pensar em aplicar uma grande parte do dinheiro em imobiliário.

A compra para arrendamento é uma hipótese, mas os nossos analistas avisam que Jorge já tem muita exposição ao imobiliário. Por isso, e de forma a obter liquidez e o rendimento que compense a poupança negativa, recomendam que 160 mil euros sejam aplicados em depósitos a prazo.

Os restantes 40 mil euros devem ser aplicados em Obrigações do Tesouro. Os juros dos depósitos e das obrigações garantem-lhe que não precisará de mexer nas poupanças para complementar o subsídio de desemprego.

Consulte a análise completa no portal PROTESTE INVESTE.