Notícias

Certificados do Tesouro ainda são uma boa opção de investimento

Com a falta de alternativas, os Certificados do Tesouro ainda são uma boa opção de investimento ou de reinvestimento para quem subscreveu aplicações anteriores.

14 junho 2019
certificado tesouro

iStock

Certificados do Tesouro, Certificados do Tesouro Poupança Mais e Certificados do Tesouro Poupança Crescimento são três gerações de produtos de dívida pública que passaram a estar presentes na poupança dos portugueses na última década.

Os primeiros subscritores dos Certificados do Tesouro Poupança Mais, que seguiram o nosso conselho e subscreveram a aplicação entre 2013 e 2017, já viram o retorno do investimento desde novembro de 2018, pois a maturidade desses títulos era de cinco anos.

A maioria dos depósitos rende pouco e os Certificados de Aforro têm uma taxa base líquida de 0,5%, por isso, os atuais Certificados do Tesouro Poupança Crescimento ainda são uma alternativa.

Os juros são pagos anualmente a uma taxa crescente, que varia entre 0,75% e 2,25% brutas. Assim, em termos líquidos, rende anualmente entre 0,5 e 1,6%. Mas trata-se de uma aplicação pelo prazo máximo de sete anos. A partir do segundo ano poderá ter um bónus em função da taxa de crescimento do PIB.

Se procura uma solução rentável para poupar, compare vários produtos no nosso simulador.

Encontrar a melhor conta-poupança

Se é dos que seguiu as nossas recomendações e subscreveu esses títulos – tanto os Certificados do Tesouro, como os Certificados do Tesouro Poupança Mais - deverá mantê-los até ao fim, de forma a obter o rendimento máximo.

Veja todas as opções de investimento nos Certificados do Tesouro no portal PROTESTE INVESTE.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.