Notícias

Entrega do IRS: ajudamos a preencher a declaração

01 abril 2016 Arquivado
irs-sem-custo

Arquivado

No primeiro dia de entrega, recebemos mais de 1500 dúvidas sobre o IRS. A possibilidade de os casados entregarem em conjunto ou em separado e o anexo das despesas são as mais recorrentes. O nosso conselho: espere alguns dias até que o nosso programa IRS Sem Custo esteja disponível para ajudar.

Nova área para consultar despesas

Disponível desde 15 de março, a nova área no site das Finanças reúne todas as despesas referentes a 2015 registadas pelo Fisco, incluindo as de saúde, educação, formação, habitação e lares que não podia consultar, porque não estavam no e-fatura. É o exemplo das taxas moderadoras, refeições escolares nas escolas públicas, propinas, rendas e juros de crédito à habitação (para contratos realizados até dezembro de 2011), entre outras.

Esta nova área serve apenas para consultar as despesas. Não permite alterar os valores caso encontre diferenças entre os montantes registados pelo Fisco e aquilo que de facto pagou. Nessa situação, pode contestar de 2 formas, se tiver os comprovativos das despesas.

Se o problema estiver nas despesas gerais familiares e nas despesas de IVA, pode indicar os novos valores na funcionalidade disponível no portal das Finanças. Mas o prazo para apresentar estas reclamações terminou a 31 de março. 

Caso o problema esteja nas despesas de educação e formação, saúde, habitação e lares, aconselhamos a fazer as alterações manualmente no anexo H, quando entregar a declaração de IRS. Porém, ao fazê-lo (seja em papel ou através da Internet), o Fisco vai ignorar os valores dessas categorias que estavam no e-fatura e na nova área de consulta. 

A introdução manual das despesas é positiva, pois permite apresentar os gastos que não foram declarados por alguns prestadores de serviços ou que estavam registados em setores de atividade incorretos. Mas a medida peca por não cruzar os dados registados no Fisco com os inseridos manualmente pelo contribuinte no anexo H. Na prática, terá sempre de ir ao e-fatura, para somar os valores que lá estão aos que não aparecem (mas sabe que existem porque tem as faturas) ou que estão em setores errados.Veja como preencher o anexo H no menu lateral desta página.