Notícias

E-fatura recompensa "bons cidadãos"

08 janeiro 2014 Arquivado

08 janeiro 2014 Arquivado

No IRS a entregar em 2014, pode deduzir 15% do IVA pago em oficinas, restaurantes, alojamento e cabeleireiros. Para aproveitar este benefício ao máximo, verifique, até 31 de janeiro, se há faturas com o seu número de contribuinte pendentes.

Início

Pode reaver 15% do IVA pago em despesas com reparação e manutenção de automóveis e motociclos, restauração, alojamento, cabeleireiros e institutos de beleza, em vez dos 5% iniciais. Para obter a dedução máxima – 250 euros – já não terá de gastar mais de 26 mil euros nestes setores, mas cerca de 9 mil euros, ainda assim um montante considerável. 

Não basta declarar estas despesas no IRS como faz, por exemplo, com as de educação e de saúde. Para apurar o valor do incentivo fiscal de cada contribuinte, o Fisco só contabilizará as faturas que estiverem corretamente inseridas no sistema das Finanças até 31 de janeiro, quer pelos prestadores de serviços, quer pelos consumidores. 

Assim, aproveite para recuperar todos os euros possíveis corrigindo e/ou introduzindo faturas relativas aos setores de atividade com benefício que ainda não estejam lançadas no sistema até ao final deste mês. Para usufruir do benefício fiscal, tem ainda de entregar a declaração de IRS dentro do prazo.

Contas ao benefício

Por exemplo, um contribuinte que almoce fora, por 8 euros, nos 250 dias de trabalho de 2013, gastará 2000 euros. Dos 8 euros de cada almoço, 1,50 euros correspondem ao valor do IVA. Para calcular o benefício, o Fisco fará o seguinte cálculo:

  • 1,50 euros x 250 dias = 375 euros
  • 375 euros x 15% = 56,25 euros (em vez dos 18,75 euros que obteria com a dedução de 5%).

Assim, com o benefício fiscal obtido, de 56,25 euros, terá direito a sete almoços "grátis" em 2014 (quando, segundo as regras anteriores, seriam apenas dois).


Imprimir Enviar por e-mail