Dicas

Poupe até 500 euros no IRS

08 novembro 2016
poupar no IRS

08 novembro 2016
Com 2016 quase a terminar, não deixe para o próximo ano a validação das suas faturas. Otimize o reembolso e, na melhor das hipóteses, obtém o benefício máximo de 500 euros.
Os primeiros 250 euros estão garantidos a quem registar anualmente 715 euros em despesas gerais, sejam elas a conta da água, da eletricidade, das telecomunicações ou do supermercado. Cada contribuinte pode deduzir 35% dessas despesas, até ao limite de 250 euros. Em conjunto, cada casal pode deduzir até 500 euros. O cálculo é automático e o número de filhos é irrelevante para esta fórmula.

Nas famílias monoparentais, a dedução é de 45%, com o limite de 335 euros, independentemente do número de filhos. Para obter o benefício máximo, basta juntar despesas gerais no total de 745 euros.

As despesas de restaurantes, hotéis, cabeleireiros e oficinas poderão aumentar a poupança no IRS. O Fisco devolve 15% do IVA suportado com este tipo de despesas, até ao limite de 250 euros por agregado familiar. O cálculo é automático, mas não tem em conta as faturas pendentes. Por isso, se ainda não o fez, está na hora de entrar no portal e-fatura e seguir todos os passos para verificar as despesas registadas com o seu número de contribuinte.

Peça a senha

Se ainda não tem senha para aceder à sua área pessoal do Portal das Finanças ou se a senha anterior expirou, tem de efetuar o pedido no portal. Entre no menu "Iniciar" e clique em "registar-me". Não se esqueça de que cada membro do agregado familiar tem de ter a sua própria senha, incluindo as crianças.

Valide o setor

Mesmo com número de contribuinte, algumas faturas podem ficar pendentes por falta de informação sobre o setor de atividade a que respeitam. Aceda ao menu "Despesas dedutíveis com IRS" e entre em "Consumidor". Se lhe surgirem faturas pendentes, clique em "Complementar Informação Faturas". Preencha a informação em falta e guarde as alterações.

Onde paguei?

Se tiver dificuldade em identificar o setor por não reconhecer o nome da firma (nem sempre a loja está registada com o nome da marca que conhece), insira os dados conhecidos num motor de busca para obter a morada ou outras designações da mesma empresa.

Tem receita?

Pode ainda ter pendentes as faturas de despesas de saúde sujeitas a taxa de IVA de 23 por cento. Para cada uma delas, tem de informar o Fisco sobre se dispõe de receita que justifique a despesa. Clique em "Associar Receita" e responda a cada pergunta individualmente. Só com receita é que a fatura é considerada despesa de saúde.

É trabalhador independente?

Quem tem uma atividade como trabalhador independente (exclusiva ou não), deve ainda indicar se a despesa pendente está relacionada com a sua atividade profissional. Guarde as alterações para validar as faturas.
Despesas dedutíveis com IRS\Consumidor\ Complementar informação Faturas

Insira outras despesas

Se guardou o comprovativo de uma despesa com o seu número de contribuinte e ele não surge no Portal das Finanças até ao final do mês seguinte, insira manualmente essa fatura. No menu "Despesas dedutíveis com IRS" entre em "Consumidor", clique em "Faturas" e acione a opção "Registar Faturas".