Notícias

Contas à ordem: custos sempre a subir

22 fevereiro 2017
comissões contas à ordem

22 fevereiro 2017
Quem não cobrava passou a cobrar. E quem já cobrava cobra agora ainda mais. As exceções à regra são as nossas Escolhas Acertadas. Entre zero e 230 euros é quanto pode custar anualmente a movimentação de uma conta à ordem.

Escolhas Acertadas: agulha no palheiro

Face a uma oferta variada, mas nem sempre realmente interessante, como escolher? Para dar uma ajuda, definimos dois cenários e pesquisámos os custos anuais da movimentação ao balcão ou pela net. Face ao estudo anterior, temos uma nova Escolha Acertada para o primeiro perfil, que inclui saldo médio inferior a 1000 euros, sem domiciliação de ordenado, cartões de débito e de crédito e uma transferência por mês. O Banco CTT, que iniciou a sua atividade com uma oferta muito competitiva, tem agora a opção mais económica para os que recorrem ao balcão: cobra 46,28 euros por ano. Para quem utiliza a net e não pode domiciliar o salário, o ActivoBank e, de novo, o Banco CTT são as únicas opções gratuitas. 

No segundo cenário, que contempla os mesmos produtos e ainda a domiciliação do salário, ocorreram várias novidades. Quem gosta de deslocar-se ao balcão tem agora no Bankinter a solução mais barata, com um valor anual de 37,44 euros. Já para os que preferem a net, o Banco CTT substituiu o Novo Banco, o qual passou a cobrar comissões, e juntou-se ao ActivoBank e ao Banco BiG. Estes três bancos, com custos zero, são as Escolhas Acertadas para quem faz operações pela net. O Best Bank começou também a cobrar custos, pelo que foi removido do lote. Por mais reduzido que seja o valor, não podemos ignorá-lo.