Notícias

Aconselhamento financeiro nos CTT

28 março 2014 Arquivado

28 março 2014 Arquivado

A PROTESTE INVESTE visitou dezenas de balcões dos Correios à procura de aconselhamento. Recebeu recomendações descabidas, informações erradas e sem privacidade.

Os clientes-mistério da PROTESTE INVESTE viajaram por Portugal em busca de recomendações de investimento. Visitaram 48 estações dos CTT a indagar sobre o melhor produto de dívida pública para um prazo entre 3 e 5 anos.

Como seria de esperar, na maior parte dos balcões visitados, os Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) foram a solução apontada. É a resposta certa. Porém, noutros casos a resposta não recaiu sobre este produto: os Certificados de Aforro foram também apontados, embora sejam apenas recomendáveis para prazos até 2 anos, bem como o seguro de capitalização Postal Valor Crescente V, apesar de não ser um instrumento de dívida pública.

Em alguns casos, os funcionários dos Correios foram um pouco mais criativos: planos de reforma e soluções de aforro com crianças como beneficiário também foram aconselhados. Isto mostra a gritante falta de preparação técnica e o desconhecimento dos produtos comercializados.

Apesar de os Certificados do Tesouro terem sido os mais populares, foram poucos os colaboradores dos CTT que dominavam a informação sobre o produto. Raramente, o rendimento dos títulos foi detalhado corretamente. Consulte a análise completa no portal PROTESTE INVESTE.


Imprimir Enviar por e-mail