Notícias

Crédito à habitação: proposta da Caixa não compensa

18 junho 2015 Arquivado
Crédito à habitação: proposta da Caixa não compensa

18 junho 2015 Arquivado

Se é cliente da Caixa Geral de Depósitos, não se deixe seduzir pela ideia de uma prestação reduzida, exceto se uma pequena folga for vital para a gestão do seu orçamento familiar. No final, o crédito sairá sempre mais caro.

A Caixa Geral de Depósitos está a propor aos clientes a redução da prestação do crédito à habitação. Para isso, alarga o prazo do empréstimo e pede, como contrapartida, um aumento do spread. Esta proposta dirige-se a clientes da classe média, um dos estratos mais afetados pela crise.

Contactámos o banco, que nos garantiu que o processo é totalmente transparente, sendo o cliente informado das contrapartidas exigidas. Foi-nos também dito que não é imposto nenhum prazo para o cliente decidir.

O alargamento do prazo é, por si, uma má solução financeira, pois aumenta o volume de juros a pagar. Se a isto associarmos uma subida do spread, facilmente se conclui que o negócio é ainda mais prejudicial. Como a proposta é feita a todos os clientes daquele grupo, sem que sejam apenas selecionados os que possam estar com dificuldades económicas, é, à partida, totalmente desaconselhável.


Imprimir Enviar por e-mail