Dicas

Videovigilância: escolha a câmara certa para casa

Fixa ou rotativa, com ou sem som, longe ou perto da porta, há que definir todas as características da câmara que vai instalar em casa para a manter debaixo de olho.

15 setembro 2017
videovigilância

Thinkstock

Fixa ou rotativa

Se pretende monitorizar uma sala ampla, de média ou grande dimensão, as câmaras rotativas poderão ser mais vantajosas, já que asseguram o controlo de vários de ângulos de visão. Nesse caso, posicione a câmara o mais perto possível do centro da sala, para que o varrimento da imagem seja otimizado.

Em geral, o utilizador pode escolher entre a rotação constante ou a programação manual do varrimento, através do computador ou do smartphone.

Já para áreas mais pequenas, como o hall de entrada, uma câmara fixa a apontar para a entrada será suficiente.

Ângulo de visão

Posicionar a câmara num ponto alto é, na maior parte dos casos, a solução mais eficaz. Mas há casos em que tal não é possível ou nem sequer é a opção mais vantajosa, por exemplo, pela incidência de luz sobre a câmara. Não aponte o aparelho para janelas, espelhos ou candeeiros, para evitar precisamente o reflexo da luz. E certifique-se de que o ângulo escolhido não permite a captação de imagens na via pública, que não é permitida.

Resolução de imagem

Em regra, está definida em pixels e quantos mais tiver, melhor será a nitidez da imagem captada. Pode ser importante para identificar um eventual intruso. Cabe ao utilizador configurar a resolução que considera mais conveniente.

Visão noturna

É uma opção disponível na maioria das câmaras e permite a captação de imagens durante a noite ou em espaços com a luz apagada.

Internet sem fios ou por cabo

A instalação da câmara é simplificada se a habitação dispuser de internet sem fios. Caso contrário, obriga à passagem de cabos pela casa fora. Em todos os modelos, a cobertura de internet de banda larga é indispensável para assegurar a transmissão das imagens da câmara para o smartphone ou computador.

Gravação na câmara ou na cloud

Dependendo da capacidade de armazenamento da câmara, pode reter no aparelho as imagens captadas durante um, dois ou três dias, para em seguida gravar novas imagens por cima das anteriores. Em alternativa, se pretender guardar as imagens por períodos mais longos, há que encaminhar as gravações para dispositivos com grandes capacidades de armazenamento, como os discos externos ou os sistemas de cloud computing.


Imprimir Enviar por e-mail