Notícias

Visa Electron/Maestro ou Multibanco: o que mudou no pagamento com cartão?

23 junho 2016
Visa/Mastercard ou Multibanco? Esta é a nova decisão que o consumidor passa a tomar de cada vez que faz um pagamento com cartão de crédito ou débito.

23 junho 2016
O pagamento com cartão em terminais multibanco está diferente. Antes de marcar a tradicional sequência “verde – código – verde” é necessário escolher uma das redes de pagamento disponíveis. A mudança não representa custos adicionais para o consumidor.

Visa Electron Maestro ou Multibanco o que mudou no pagamento com cartão

Visa Electron/Maestro ou Multibanco? Esta é a nova decisão que, desde 9 de junho, passa a ter de tomar cada vez que utiliza um cartão de débito para realizar uma transação num Terminal de Pagamento Automático (TPA). Se, por exemplo, utilizar um cartão de débito Visa Electron, passa a ter de optar entre pagar pela rede Visa Electron ou pela rede Multibanco.

Em termos práticos, pode escolher qualquer uma das opções, já que todas estas redes são utilizadas para pagamentos a débito. Ou seja, a mudança não implica encargos acrescidos para o consumidor, porque não está em causa a modalidade de pagamento (apenas a rede através da qual é feito).

Assim, não tem por que recear utilizar o seu cartão de débito para fazer um pagamento a crédito (ou vice-versa), já que está subjacente a estes cartões um contrato, assinado entre si e o emissor, no qual é fixada a natureza dos pagamentos que podem ser efetuados (débito ou crédito). Não se preocupe com a eventual cobrança de encargos, uma vez que a legislação portuguesa a proíbe nos pagamentos efetuados em TPA’s.

No caso dos cartões com as duas funções, mantém-se a situação atual. Ou seja, nos pagamentos que já são realizados a débito, a escolha será sempre entre as redes com essa finalidade (Visa Electron/Maestro ou Multibanco).

para os comerciantes, a novidade pode implicar custos diferentes, consoante o contrato celebrado com os prestadores de serviços de pagamento. Por norma, estes dois canais têm custos diferentes para o dono do TPA, embora tais diferenças sejam hoje mais ténues do que em tempos passados.

Com a multiplicação de alternativas de pagamento eletrónico, esta novidade anuncia um futuro em que a um mesmo cartão poderão estar associadas várias redes e, em função do local onde é utilizado, pode revelar-se mais vantajoso para o consumidor optar por uma rede em detrimento de outra(s).

Em termos práticos, para os consumidores portugueses esta é, porém, uma questão para o futuro, pelo que, para já, pode escolher a rede que aparece por defeito (conforme o exemplo referido, temos tido a perceção de que é a rede Visa Electron / Maestro) sem preocupações adicionais.

A DECO defende que, face à previsível estranheza que esta situação pode causar junto dos consumidores, tanto o Banco de Portugal, como os emissores de cartões, deveriam ter fornecido informações mais completas sobre os impactos (ou a ausência deles) desta novidade no dia-a-dia.

Imprimir Enviar por e-mail