Dicas

Como usar o cash advance do cartão de crédito de forma responsável

Usar o cartão de crédito para levantar ou transferir dinheiro para a conta à ordem é possível, mas tem custos e só deve fazê-lo se for mesmo necessário. Saiba o que é o cash advance e os cuidados a ter.

19 outubro 2022
Cash Advance

iStock

O cash advance é um adiantamento de dinheiro a crédito, que pode ser um levantamento com o cartão de crédito feito, diretamente, numa caixa ATM ou uma transferência da conta-cartão para a conta à ordem. Uma operação deste tipo tem custos associados, pelo que deve ponderar se precisa mesmo de um cash advance.

Taxa de juro e comissões no cash advance

A instituição de crédito cobra um valor fixo por operação, acrescido de uma percentagem sobre o valor do levantamento. Por norma, o método utilizado para fazer o cash advance tem custos diferentes. As instituições de crédito costumam cobrar um valor superior quando o dinheiro é levantado em vez de ser transferido. A acrescer a estes custos ainda poderão existir juros, caso não pague a totalidade do valor dentro do prazo de pagamento sem juros, que costuma variar entre 20 e 50 dias após o cash advance. Sobre o montante que transita para o extrato seguinte serão cobrados os respetivos juros.

Cuidados a ter com a utilização do cash advance 

Normalmente, a necessidade de utilizar o cash advance surge de um imprevisto para o qual necessita de liquidez imediata. Para quem já tem um cartão de crédito com plafond disponível pode ser uma tentação. Por isso, há que ter alguns cuidados nesta operação do cartão. Ao utilizar o crédito potencial que o banco tinha disponibilizado, este passará a efetivo. Como terá de assumir essa responsabilidade perante a instituição de crédito, confirme antes se não existe alternativa mais barata, já que as taxas de juro dos cartões de crédito costumam ser superiores às dos créditos ao consumo, por exemplo.

Comece por confirmar, no preçário do banco, os custos associados. Se a transferência para a conta à ordem for mais barata do que o levantamento, opte pela transferência e tente liquidar o saldo do cartão de crédito o mais rápido possível para não estar a pagar juros. Ao utilizar o cash advance confirme bem os valores que vai levantar. Como o custo desta operação tem uma parte fixa, se precisar de fazer mais do que um levantamento terá de suportar este valor todas as vezes que fizer um cash advance

Outro cuidado importante é não utilizar o cash advance sem querer e sem que haja mesmo necessidade. Se o seu cartão de crédito permitir fazer levantamentos no multibanco a débito (da conta à ordem) e a crédito confirme se o que está a fazer é o levantamento que pretende. Ao optar pelo levantamento a crédito, por lapso, mesmo tendo saldo disponível na conta à ordem, vai levantar a crédito e pagar as comissões associadas. O mesmo acontece no homebanking se fizer uma transferência para a conta à ordem.

Também é importante ter cuidado ao utilizar as caixas ATM fora da rede Multibanco da SIBS, como as da rede Euronet. O facto de não estarem ligadas à rede gerida pela SIBS, ao utilizar um cartão dual, com função débito e crédito, estas máquinas assumem, por defeito, a função de crédito. Ao fazer um levantamento nestas circunstâncias estará a fazer um cash advance e terá todos os custos que a operação tem associados. É o contrário do que acontece no Multibanco, gerido pela SIBS, que assume por defeito o levantamento a débito diretamente da conta à ordem associada.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.