Dicas

Como evitar fraudes com cartões

02 março 2015

02 março 2015

Conheça as técnicas mais comuns dos burlões, como evitá-las e o que fazer em caso de perda, extravio ou roubo do cartão.

Em caso de perda, extravio ou roubo do cartão, contacte de imediato a entidade emissora (Unicre: 21 315 98 56), a SIBS, Sociedade Interbancária de Serviços (808 201 251 ou 217 918 780) ou o próprio banco. Para facilitar a notificação, tenha sempre à mão o número do seu cartão e da conta associada, bem como o nome da entidade emissora.

Após o cancelamento do cartão, todos os movimentos eletrónicos são da responsabilidade do emissor. Se ocorrerem antes da comunicação do furto, roubo ou extravio ao cartão, o cliente só é responsável até um máximo de 150 euros. Exceções: se tiver existido negligência ou dolo na utilização. Alguns cartões têm seguro que cobre aquele valor. Não se esqueça ainda de avisar as autoridades e peça uma prova da participação.

Procedimentos de segurança essenciais

  • Quando estiver para receber um novo cartão, fique atento ao prazo indicado pelo banco. Se não chegar na data prevista, avise a entidade emissora. Assine-o, pois esta é uma das principais formas de identificar o titular legítimo, e destrua-o quando atingir o limite da validade.
  • Memorize o código pessoal (PIN), evite guardá-lo na carteira e nunca o divulgue a terceiros. Se precisar de anotar o código, não o faça junto ao cartão ou no telemóvel, pois são os primeiros locais que os burlões procuram. Anote-o de forma dissimulada: por exemplo, como se fosse um número de telefone ou uma data de aniversário.
  • Num pagamento, não perca o cartão de vista e certifique-se de que é passado num único equipamento, para não ser clonado. Se lhe pedirem para repetir a operação, faça-o apenas se o terminal apresentar uma mensagem em como a anterior foi anulada. Exija um comprovativo da compra.
  • No Multibanco, certifique-se de que mais ninguém vê o PIN. Se notar que a máquina tem um aspeto diferente do habitual ou está vandalizada, não a utilize, pois pode ter sido “adaptada”. Caso o cartão fique retido na ATM, contacte de imediato o emissor.
  • Seja prudente nos pagamentos através da Net, fazendo compras só em estabelecimentos credíveis. Um sítio seguro apresenta uma chave ou um cadeado no canto inferior direito do ecrã e o respetivo endereço começa por “https”. Imprima e guarde uma confirmação da encomenda. Evite divulgar os dados do cartão por telefone ou correio eletrónico. Os pagamentos através do MBNet (www.mbnet.pt), que cria um cartão temporário com limite de crédito, também são seguros.
  • Ignore mensagens de correio eletrónico, supostamente do emissor do cartão, pedindo-lhe para aceder a um determinado link. Este tipo de técnica permite a terceiros aceder a dados confidenciais e levantar dinheiro da conta. Nunca divulgue os dados do cartão ou de acesso a algum serviço online de gestão da conta do cartão.

Imprimir Enviar por e-mail