Notícias

Arrendar a turistas dá lucro?

10 fevereiro 2017
Comprensa arrendar a turistas?

10 fevereiro 2017
A baixa rentabilidade não compensa o risco do negócio. O prazo mínimo de retorno é de 18 anos. Mas nem sempre consegue recuperar o investimento.

Portugal foi o segundo país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) onde o turismo mais contribuiu para o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) - cerca de 9 por cento. Os dados, publicados em 2016, não passam despercebidos para quem investe em imobiliário e vê o arrendamento a turistas como uma oportunidade de negócio.

Mas vale a pena? A PROTESTE INVESTE fez as contas e concluiu que a baixa rentabilidade não compensa o risco.

Num cenário otimista para Lisboa, considerámos a compra de um imóvel até € 200 mil, com um investimento inicial em obras e recheio até € 12 500 e uma estadia diária entre 108 e 138 euros. No Porto, contámos com a aquisição de um imóvel até € 175 mil, custo inicial em obras e recheio até € 10 mil e um valor de estadia entre € 79 e € 105 por dia. Nos dois casos, baseámo-nos numa taxa de ocupação de 50% e encargos correntes de €3 400 por ano. 

A média do rendimento anual obtido em todos os cenários traçados resultou em € 6 051 anuais, ou seja, € 504 por mês. A taxa de rentabilidade foi calculada por um período de 15 anos, após o qual o imóvel seria vendido pelo mesmo preço de compra.

Foi calculado também quando se obteria lucro: no cenário otimista, só ao fim de 18 anos, no mínimo. Até lá, o dinheiro estaria empatado no investimento do imóvel. Porém, há o risco de não recuperar o capital investido.

Fizemos também as contas para quem já tem uma casa e não quer vendê-la. Considerámos um imóvel de € 100 mil, a precisar de um investimento inicial em obras e mobiliário de 7 500 euros. Assumimos custos correntes anuais de 3 400 euros. Tivemos em conta uma taxa de ocupação conservadora (40%), um preço médio de € 60 por cada dia arrendado e optámos pelo encargo médio cobrado pelas plataformas, como a Airbnb, onde pode colocar o anúncio.

Ao final do quarto ano, já teria lucro de € 3 030 (não incluindo o valor do imóvel), o que cobre os encargos correntes. A 15 anos, a taxa de rentabilidade ficaria em 2,2 por cento. No entanto, este valor fica abaixo dos 5% que atualmente consideramos como rentabilidade mínima exigida para investir neste arrendamento.

Consulte o estudo completo e veja os conselhos dos nossos especialistas no portal PROTESTE INVESTE.


Imprimir Enviar por e-mail