última atualização: 30/04/2020

Trotinete elétrica: consumidores apontam equipamento mais importante

Convidámos 40 consumidores a avaliarem todos os detalhes de três trotinetes: Infiniton Boulevard (199 euros), Xiaomi Mi Scooter M365 (357,35 euros) e Razon E-Prime (399,99 euros), produtos bastante populares no mercado. Veja as preferências de quem testou e a nossa checklist para escolher a melhor trotinete elétrica para si

Travagem 
Com quatro estrelas nesta categoria, a Xiaomi Mi Scooter M365 destaca-se por apresentar um sistema de disco e antibloqueio E-ABS, ou seja, mais eficácia no momento de travar. Os consumidores também reconheceram um bom desempenho à Razon E-Prime, com as mesmas estrelas quatro estrelas que a Xiaomi.

Conforto
O tamanho das rodas e da base dos pés é crucial para o conforto: a Xiaomi ocupa um lugar de destaque, com cinco estrelas, e a Infiniton Boulevard aparece no último lugar com apenas três. Recomenda-se que as rodas tenham, pelo menos, 6,5 polegadas.

Transporte 
É importante que a trotinete seja dobrável, sobretudo para quem se desloca no metro, comboio ou autocarro, e as três são boas soluções nesse aspeto. O peso é um fator a considerar: a mais leve dos nossos testes é a Infiniton Boulevard, com 8,15 kg (seguida da Razon E-Prime, com 9,8 kg, e da Xiaomi, com 12,2 kg).

Velocidade 
Uma motorização de 250W é o máximo permitido por lei, e a velocidade máxima aceitável é de 25 km por hora. Quer a Razon E-Prime, quer a Xiaomi, apresentam um bom desempenho (ambas com quatro estrelas, atribuídas pelos consumidores). Já a Infiniton Boulevard apresenta a pior nota: duas estrelas.

Equipamento e equilíbrio
A qualidade e a estabilidade são fundamentais. A falta de guiador ajustável é uma das críticas apontadas à Xiaomi, a única que não tem essa funcionalidade. A dimensão da plataforma para os pés, que, na Infiniton Boulevard é avaliada com quatro estrelas no equipamento e três no equilíbrio), peca por ser pequena. A Xiaomi volta a ser a referência, com a pontuação máxima em ambos, segundo os consumidores.

Preços 
Comprar uma trotinete elétrica pode ser mais barato que alugar para quem utiliza frequentemente. Se gastar de 250 euros a 300 euros na compra, o investimento será recuperado em dois ou três meses de utilização. A relação entre qualidade e preço é, sem dúvida, o que mais interessa na altura de comprar. Caso opte pela Xiaomi, a mais apreciada pelos consumidores do teste, a DECO PROTESTE permite-lhe adquirir uma com desconto e garantias. Se procura algo mais amigo da carteira, a Infiniton é uma solução razoável.


Checklist para comprar trotinete elétrica


Luzes e guiador: é importante que a trotinete esteja equipada com luzes, para garantir a segurança do utilizador. O sistema de regulação da altura do guiador é um ponto a considerar;
Motor 250W: é a motorização máxima legal e serve para a deslocação em cidades acidentadas;
Rodas: a dimensão recomendada é de, pelo menos, 6,5 polegadas. Quanto maior for o diâmetro, mais confortável será;
Plataforma: quanto maior for a plataforma para os pés, maior vai ser o conforto;
Travão: prefira comprar uma trotinete elétrica com travão acionado por manípulo e, de preferência, com sistema de disco.


Pondera circular com outras formas de mobilidade mais sustentável, como uma trotinete, para evitar os transportes públicos nos próximos meses? Qual o aspeto mais importante na compra de uma trotinete elétrica?


Partilhe as dúvidas, questões ou opiniões nos comentários. A sua participação é importante e pode ajudar outros membros da Comunidade!

Equipa DECO PROTESTE

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Bicicletas e trotinetes da comunidade Mobilidade

Comentários

Seja o primeiro a comentar