última atualização: 14/04/2020

Melhorar a convivência de peões, condutores e ciclistas, precisa-se

As cidades estão a adaptar-se aos novos meios de mobilidade partilhada, como trotinetes e bicicletas. Enquanto isso acontece, aqueles meios são abandonados de forma caótica por todo o lado e o código da estrada é ignorado por muitos dos seus utilizadores. Mas automobilistas e peões não fazem um esforço para cooperar com quem usa bicicletas e trotinetes.

É urgente uma intervenção pedagógica, por exemplo nas escolas, que promova a segurança rodoviária. Também é essencial mais fiscalização por parte das autoridades policiais. Quem usa bicicleta ou trotinete sem ser de partilha deveria ser obrigado a contratar um seguro de responsabilidade civil, para fazer face a eventuais acidentes ou danos provados a outros.

Por uma questão de segurança, o capacete deve ser obrigatório para quem usa bicicleta e trotinete. Por fim, é fundamental planear as ciclovias de modo a evitar a conflitualidade com as vias pedonais, por exemplo, através de delimitações físicas e visíveis entre os diversos espaços.

A convivência entre bicicletas, trotinetas, carros e peões nem sempre é pacífica, mas é possível melhorar a segurança de todos os utilizadores das vias públicas.

Vivem bem com estes novos meios de mobilidade? Que outras soluções veem para melhorar a convivência entre peões, automobilistas, ciclistas e utilizadores de trotinetes?

Partilhem as vossas opiniões, questões e sugestões nos comentários!

Equipa DECO PROTESTE

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Bicicletas e trotinetes da comunidade Mobilidade

Comentários

Seja o primeiro a comentar