última atualização: 23/05/2022

Covid-19: quantos dias de isolamento?

Qual o período de isolamento se testar positivo à covid-19?

O período de isolamento, após um teste positivo para a covid-19 com sintomas ligeiros ou assintomático é de sete dias. Desde que não apresente febre ou tenha uma melhoria dos sintomas por mais de três dias, sem ter necessidade de apresentar um teste negativo. A duração da infecciosidade depende sobretudo da gravidade da doença desenvolvida e da competência da resposta imunitária, pelo que doentes graves ou com imunossupressão ficam 20 dias em isolamento. Pessoas que desenvolvam doença moderada ficam em isolamento durante dez dias

Em primeiro lugar, é do conhecimento científico que o facto de se testar positivo, ou seja, de ser detetado ácido ribonucleico (RNA) viral num teste molecular usado para pesquisa do novo coronavírus (RT-PCR), não significa necessariamente que a pessoa possa transmitir o vírus. Alguns dos fatores que determinam o risco de contágio são a capacidade de replicação do SARS-CoV-2 (ou seja, se o vírus é ou não competente), se o paciente tem sintomas (como tosse, que pode disseminar gotículas contaminadas), a gravidade da doença e o comportamento do doente aliado a fatores ambientais (por exemplo, se consegue manter o distanciamento social e se frequenta ou não espaços fechados que sejam devidamente arejados).

Além disso, sabe-se que entre a exposição ao SARS-CoV-2 e o início dos primeiros sintomas existe um período de um a três dias durante o qual a carga viral vai aumentando e que, mesmo na ausência de sintomas, há já a possibilidade de transmissão do vírus. Neste tempo, a pessoa pode nem sequer desconfiar que está contaminada porque o corpo não mostra qualquer sinal. Quando surgem os primeiros sintomas de contaminação por covid-19, já a carga viral está próxima do seu limite máximo. Nesta fase, a pessoa não só é portadora do vírus como este tem um potencial de contágio galopante. O risco de transmissão é maior quando começam os sintomas ou nos dias mais próximos do início dos sintomas e nos primeiros cinco dias depois de a doença se ter manifestado.

Os dados apontam também que, cinco a dez dias depois do contágio, o corpo da pessoa infetada inicia gradualmente a produção de anticorpos. Considera-se expectável que esses anticorpos tenham um efeito gradualmente neutralizante face ao vírus, o que reduzirá o risco de transmissão do mesmo.

Segunda as normas da DGS, o tempo mínimo preconizado de isolamento é, regra geral, de:

  • sete dias nas pessoas assintomáticas, contados desde a data de realização do teste laboratorial que confirmou o diagnóstico;
  • sete dias nas pessoas que desenvolvem doença ligeira, contado desde o dia de início dos sintomas ou desde a data de realização do teste de diagnóstico nos doentes com incapacidade de datação do dia de início de sintomas. Têm de estar sem febre (sem tomar antipirético) ou com uma melhoria de sintomas durante três dias consecutivos;
  • dez dias nas pessoas que desenvolvem doença moderada, ou seja, que tenha desenvolvido pneumonia (febre, tosse, dispneia e taquipneia), mas sem grande comprometimento da saturação do oxigénio (de valor maior ou igual a 90%);
  • 14 dias em situações em que há risco de geração de novas cadeias de transmissão e de contágio de pessoas vulneráveis, por apresentarem condições clínicas associadas a evolução para covid-19 grave, mediante avaliação caso a caso;
  • 20 dias nas pessoas que desenvolvem doença grave;
  • 20 dias nas pessoas com imunodepressão, independentemente da gravidade da evolução clínica.

Se estiver positivo, é preciso fazer teste após o isolamento?

fim das medidas de isolamento não obriga à realização de um teste laboratorial para SARS-CoV-2, ou seja, não é necessário obter um resultado negativo num teste à covid-19 para voltar a sair de casa e retomar a vida normal.

Se estiver assintomático ou não apresentar febre, ou caso tenha uma melhoria dos sintomas há mais de três dias, não será contactado pelo médico de família e pode sair ao fim dos sete dias de isolamento.

As pessoas que recuperaram de covid-19 e que cumpriram os critérios de fim de isolamento não realizam novos testes laboratoriais para SARS-CoV-2 nos 180 dias subsequentes ao fim do isolamento. A exceção é apenas para quem desenvolva novamente sintomas sugestivos de covid-19: tosse ou agravamento do padrão habitual, febre (temperatura igual ou superior a 38ºC), dificuldade respiratória, e/ou anosmia (perda do olfato), ageusia (perda do paladar) e disgeusia (alteração do paladar), sem outra causa atribuível.

Tive um contacto com um caso positivo. O que tenho de fazer? 

Se contactou com alguém que está positivo para a covid-19 deve aguardar que essa pessoa o identifique como contacto de risco no questionário epidemiológico. Em alternativa, pode ligar para a linha SNS 24. Tendo em conta diferentes critérios, o contacto será classificado como de alto ou baixo risco.

Um contacto é uma pessoa que esteve exposta a um caso confirmado de infeção por SARS-CoV-2, dentro do período de transmissibilidade/infecciosidade, que será:

  • em casos sintomáticos, desde 48 horas antes da data de início de sintomas de covid-19 até ao dia em que é estabelecido o fim do isolamento dessa pessoa;
  • em casos assintomáticos, desde 48 horas antes da data da colheita da amostra biológica para o teste laboratorial para SARS-CoV-2 até ao dia em que é estabelecido o fim do isolamento dessa pessoa.

 As medidas variam consoante o grau de risco, tendo em conta diversos critériosentre eles o estado do esquema vacinal (com ou sem reforço).

No entanto, todos os contactos (independentemente do grau de risco) devem adotar as seguintes medidas durante 14 dias desde a data da última exposição:

  • utilizar máscara cirúrgica, em qualquer circunstância, em espaços interiores e exteriores;
  • reduzir as suas deslocações ao indispensável (por exemplo, trabalho, escola, casa);
  • limitar as interações com outras pessoas e evitar o contacto com pessoas com condições associadas a maior risco de desenvolvimento de covid-19 grave;
  • manter as medidas preventivas, como o distanciamento social e higienização das mãos;
  • automonitorizar e registar diariamente sintomas compatíveis com covid-19, tais como medir e registar a temperatura corporal, pelo menos, uma vez por dia;
  • contactar o SNS 24 se surgirem sinais e/ou sintomas ou realizar um teste rápido de antigénio de uso profissional (TRAg) antes do contacto com o SNS 24.

 

Encontra mais informações acerca do tema em https://dproteste.pt/isolamento-profilatico.  

Caso tenha dúvidas, não hesite em partilhá-las com a comunidade. 

 

A EQUIPA DECO PROTESTE.

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Emprego da comunidade Finanças Pessoais

Comentários

Seja o primeiro a comentar