última atualização: 04/10/2020

Novas tecnologias de painéis fotovoltaicos são mais eficientes?

Células half cut, PERC (tipo n ou p) e painéis bifaciais: testámos três novas tecnologias de painéis. Para já, são interessantes no caso de uma instalação feita de raiz, que permita tirar o máximo proveito do sol.

As tecnologias estão em constante evolução, e os painéis fotovoltaicos não são exceção. Surgiram no mercado três tecnologias, que, isoladas ou em conjunto, prometem aumentar a eficiência do sistema e, assim, produzir mais eletricidade: células half cut, PERC (tipo n ou p) e painéis bifaciais. Comprámos três painéis que as utilizam, submetemo-los a vários testes e revelamos as principais características de cada uma.

As novas tecnologias de painéis podem ser usadas isoladas ou em conjunto: o importante é maximizar a eficiência. Na instalação, impõe-se considerar alguns atributos. Por exemplo, os painéis com células half cut devem ser a opção em locais com sombra. Já os bifaciais requerem requisitos específicos na instalação, para potenciar o efeito da bifacialidade.

As novas tecnologias conseguem realmente aumentar um pouco a eficiência do sistema, mas tal não significa que deva ir já trocar os seus painéis. Por exemplo, se tem o seu sistema há três anos ou mais e se funciona sem problemas, não o faça. Continue a tirar partido dele e espere até precisar de investir em novos painéis: até lá, podem surgir tecnologias ainda melhores.

Já se os painéis do seu sistema fotovoltaico estão a chegar ao fim da vida, analise a melhor solução. Tudo dependerá do estado dos atuais painéis e do preço que conseguir negociar para os novos. Comparámos o custo médio de um sistema que utiliza painéis de uma das novas tecnologias com outro de células convencionais. Ao conseguir um desconto de 30% nos painéis da geração anterior, o prazo de retorno do investimento será mais curto do que com a nova tecnologia. Se o desconto for superior — algo que pode acontecer para escoar os painéis —, mais depressa recupera o investimento e consegue um custo anual de produção de kWh mais competitivo. Daí recomendarmos que estenda ao máximo a utilização do atual sistema, para que o investimento nas novas tecnologias só ocorra quando o mercado amadurecer.

Mas, se pondera agora instalar um sistema fotovoltaico de raiz, a opção pelas novas tecnologias poderá ser interessante. Até porque tem a possibilidade de desenhar e pensar o sistema para obter o máximo proveito.

Escolher bem um sistema fotovoltaico de autoconsumo

Se quer investir num sistema fotovoltaico de autoconsumo, tem de garantir que a (quase) totalidade da energia diária produzida pela instalação é usada pelos equipamentos ligados em casa. Para tal, é crucial determinar o perfil de consumo.

De seguida, verifique se a casa exibe as condições ideais (ou, pelo menos, mínimas) para a instalação. Os painéis devem ficar numa zona com a correta orientação solar, sem sombras durante o dia e próxima do local de consumo. Convém que o instalador visite a habitação e analise não só as condições físicas (orientação, inclinação do telhado e distância entre os pontos de produção e de consumo), como também o perfil de consumo, caso o utilizador não o saiba fazer, para propor um sistema adequado. Deve ter ainda em conta as particularidades das novas tecnologias. As empresas instaladoras conhecem os requisitos legais e devem entregar os sistemas em total conformidade.

Já pensou  instalar um sistema fotovoltaico, para tirar partido do sol? Quais as principais razões a favor ou contra? Partilhe nos comentários!


Equipa Energias Renováveis

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Produzir eletricidade da comunidade Energias Renováveis

8 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
04/10/2020

Qual a empresa mais fiável para contactar para instalação de um sistema fotovoltaico de auto consumo, utilizando os paineis "half cut" da nova geração de painais ?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/09/2020

Viva!

Quais são os painéis fotovoltaicos mais eficientes da atualidade e quais são as marcas que os comercializam.
Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
25/09/2020
, Respondeu:

Olá Luís, 

A resposta à sua questão depende de muitos fatores. Aconselhamos a visitar nosso Comparador de Painéis Fotovoltaicos e fazer uma simulação para comparar sistemas e garantir a maior poupança. Basta introduzir a região do país onde vai instalar o sistema, indicar se já tem orçamentos (pode discriminar marcas e valores) e o número de painéis a instalar. A nossa recomendação estará destacada no topo da lista de resultados.

Obrigado, 
Equipa Energias Renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
22/09/2020

Boa tarde, poderão indicar instaladores certificados no distrito de Viana do Castelo?
Tenho interesse na colocação de um sistema fotovoltaico de raiz numa moradia em Construcao.
Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/09/2020
, Respondeu:

Olá Luís Filipe, 

Aconselhamos a contactar duas ou três empresas da sua área de residência que estejam certificadas para efetuar instalações de painéis solares fotovoltaicos, explicando aquilo que pretende.

Obrigado, 
Equipa Energias Renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
17/09/2020

Boa tarde
Quem sabe de um instalador, que instale painéis da LG!

Faça login para aceder a este conteúdo. 
06/08/2020

Entrou em vigor um despacho do governo para a promoção do autoconsumo de energia renovável, legislação essa que visa a redução da pegada ecológica através da produção de energia renovável para autoconsumo individual e colectivo, e por conseguinte ficarão isentos dos custos de interesse económico geral (CIEG), no caso de autoconsumo individual a isenção é de 50% e no caso de autoconsumo colectivo a isenção é 100% pelo prazo de 7 anos.
O despacho já entrou em vigor há cerca de dois meses e quer a ERSE quer a DGEG ainda não desenvolveram mecanismos para que novos produtores de energia renovável queiram investir no autoconsumo individual e colectivo.
A isenção dos custos, de acordo com um artigo do "Dinheiro vivo" tem uma redução na factura energética até 30%.
António Gonçalves

Faça login para aceder a este conteúdo. 
17/08/2020
, Respondeu:

Caro António,

esta situação tem particular interesse em sistemas de produção colectiva ou comunitária e em que a RESP é usada como "linha de transporte" de eletricidade - imagine que na vila o paineis fotovoltaicos estão no telhado do quartel dos bombeiros e que as casas à volta partilham desse sistema "comunitário", usando para isso a RESP.

Neste momento, esta é uma realidade que ainda está a dar os primeiros passos (o Regulamento foi aprovado no início do ano) e há ainda trabalho a ser efetuado nesta área...

A Equipa Energias Renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.