última atualização: 16-01-2020

DECO apoia ou cria CER Comunidade de energia renovável!

Com a publicação do Decreto-Lei n.º 162/2019 de 25 de outubro, estão criadas as condições para que um grupo de pequenos produtores de energias renováveis consigam autoconsumir energia e vender o excedente da energia solar fotovoltaica, ou outra a terceiros. Parece-me uma oportunidade de ouro para a DECO apoiar a criação de  uma Comunidade de Energia Renovável e assim fomentar a produção de energia solar fotovoltaica pelos vários associados,  aproveitando o excedente de energia. Com os devidos apoios administrativos seria possível incentivar milhares de portugueses a produzir a própria energia e ajudar nas emissões de CO2, enquanto reduzia-se o retorno do investimento consideravelmente.

Será que a DECO irá apoiar os consumidores?

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
04-12-2019

Olá,
A DECO PROTESTE está sempre ao lado dos consumidores portugueses. Assim, agradecemos a sua sugestão, que partilhámos com a nossa equipa técnica. Se tiverem outras ideias sobre o assunto, partilhem nesta comunidade.

Obrigado!
Equipa Energias Renováveis

User name
JORGE LAVADO
14-01-2020

Bom dia,

Tenho um terreno com 5000 m2 numa aldeia do interior e pretendo iniciar um projeto de turismo sustentável primeiro com uma habitação e depois mais tarde com mais outros projetos, em que não dependa de ninguem em termos de fornecimento em electricidade, água, etc.

A ideia era começar com um habitação entre os  70 a 100 m2. Que entidades/empresas me podem ajudar em temos de:

 - projeto /construção ( materiais);

- fornecimento de energia ( captura, consumo e eventual armazenamento);

- aproveitamento de águas;

- aproveitamento da zona exterior;

User name
Hugo Barbosa
16-01-2020

Quando surgiu o DL n.º 363/2007, que incentivava a produção descentralizada de base renovável, por via de “feed in tariff” o tema foi muito bem acolhido e teve um impacto notável na criação e na dinamização de toda uma nova actividade no panorama nacional.
Muitos outros DL e portarias se seguiram com o intuito de ir afinando procedimentos para manter o interesse dos investidores, fossem eles financeiros ou ambientais, de entidades colectivas ou singulares. Esta foi das poucas áreas onde Portugal se destacou na Europa pelos melhores motivos.
Entretanto a Comissão Europeia com o seu “Clean Energy Package” veio elevar bastante a fasquia, promovendo uma abordagem, que uma vez mais, vêm abanar o “status quo” de todo o sistema electroprodutor nacional. A sua transposição para o panorama nacional por via do Decreto-Lei n.º 162/2019 já em vigor, cria com a figura das Comunidades de Energia Renovável, desafios enormes que acredito não estejam ao alcance dos actuais “stakeholders”, pelo menos se agirem de forma isolada.

Se por um lado estamos a falar de “Empowerment” dos cidadãos, por outro lado também estamos a falar de enormes desafios técnicos associados a uma série de novos conceitos como o de Agregador, “Virtual Power Plant”, “Automated Demand Response” ou “Local Management System”.
A criação deste grupo Meetup, tem por objectivo, todos os meses sentar à mesma mesa, aqueles que encontram na actual legislação, o lastro para continuar a desenvolver trabalho no sector das energias renováveis.
Assim, um dos propósitos deste grupo, será a cada reunião actualizar um género de análise SWOT sobre as oportunidades que as Comunidade de Energia Renovável representam e como podemos em conjunto consumar em 2020 os primeiros projectos piloto.
Para isso teremos de saber identificar oportunidades, reconhecer competências entre os membros do grupo, definir modelos de partilha de negócio, formas de financiamento, sabendo explorar sinergias e antecipar dificuldades. Sabemos que não é fácil mas também é por isso que cá estamos!

Junte-se a nós no evento de hoje à tarde 5ºF, 16/1 no Hotel Sheraton.

www.meetup.com/.../Comunidades-de-Energia-Renovavel

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.