última atualização: 17-09-2019

Aluguer de Terreno para Renováveis - Investimento

Boa tarde,

Tenho alguns terrenos com grande exposição solar na zona de Alenquer. Por não estarem a ser utilizados e não ser possivel a construção de habitações nos mesmo, questiono se existem empresas interessadas na sua utilização para aplicar paineis de energia solar ? E qual a viabilidade desta iniciativa ?

Obrigada,

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

Melhor resposta
User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
08-02-2018
Melhor resposta

Dando apenas algumas considerações:

A primeira central de energia solar sem tarifas subsidiadas em Portugal foi concluída no mês de novembro, em Estremoz e já se encontra em funcionamento. O projeto da empresa Infrasol tem 4,1 megawatts.

Já o maior projeto de energia solar sem tarifas, que o Governo tem para licenciamento, é uma central de 300 megawatts a construir em Ourique, que, se avançar, ultrapassará os 200 megawatts do projeto que está em construção em Alcoutim.

A energia solar fotovoltaica foi responsável por 1,4% da produção em Portugal em 2016. A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) prevê que a capacidade instalada de energia solar fotovoltaica cresça 20 vezes até 2030 em Portugal.

Tendo em conta este cenário e para responder “ao forte interesse manifestado pelos promotores nacionais e internacionais, o Orçamento de Estado para 2018, já aprovado, contempla uma norma que prevê um mecanismo de sorteio destinado a garantir a ligação destas centrais à rede elétrica, até ao limite da capacidade disponível na zona de rede respetiva.

O projeto Portaria enquadra-se na Lei n.º 114/2017, de 29 de Dezembro, referente à aprovação do Orçamento de Estado para 2018, e pretende “responder ao forte interesse manifestado pelos promotores nacionais e internacionais e agilizar as intenções firmes de investimento” novo regime legal para a atribuição de licenças de produção de energia por parte das centrais renováveis.

A última a atribuição de licença de produção ou de aceitação de comunicação prévia é feita por sorteio, que será efetuado de entre todos os pedidos de licença de produção ou aceitação de comunicação prévia para a produção de eletricidade em regime especial e no regime remuneratório geral, que se encontrem na Direção Geral de Energia e Geologia devidamente instruídos até 31 de dezembro de 2017.

Cumprimentos

Equipa CLEAR Portugal

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.