última atualização: 04-04-2019

É possível ter 100% solar em novo projeto e obter licença de habitação sem ligação a rede?

Bom dia, estamos na fase de projeto da construção duma nova moradia isolada. Preferiamos fornecer a casa com 100% energia solar. Não existe uma ligação á rede e essa seria muito cara. Por isso achamos melhor investir em painéis fotovoltaicos e baterias. Mas fomos ditos que não podemos obter a licença de habitação sem a ligação á rede. Isso é verdade? Mesmo com um sistema fotovoltaico adequado?

Obrigada

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
06-03-2019

Olá, Mingle.


Estamos a investigar para responder à sua questão e publicaremos assim que possível.
Enquanto trabalhamos na resposta, convidamos os membros desta comunidade a partilhar sugestões e experiências sobre este tópico. As vossas informações podem ser úteis para outros consumidores!
Obrigado,

A equipa Energias Renováveis

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
11-03-2019

Olá Mingle,

Como obtiveram a informação da não possibilidade de licenciamento sem ligação à rede elétrica? Qual a entidade?

Cumprimentos

User name
mingle
11-03-2019

Olá Bruno, foi o arquiteto da nossa casa. Cumprimentos

User name
mingle
26-03-2019

Olá, já tem alguma informação para mim?
Cumprimentos

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
29-03-2019

Olá, Mingle.
Devido à especificidade da questão, encaminhámos a sua questão à nossa equipa, que irá averiguar.


Obrigado,

A equipa Energias Renováveis

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
29-03-2019

É obrigatório ter as infraestruturas e projetos de eletricidade instaladas e ited para haver licenciamento de habitabilidade. Com este facto deduz-se que possa não ter obrigatoriedade de ligação à rede elétrica para que seja dada licença de habitabilidade. A mesma terá que ter outra fonte de produção de energia aprovada por entidade certificada, seja fotovoltaica, eólica ou outras.

Casa isoladas onde a rede elétrica não chega e o custo de construção das ligações sejam muito elevados pode justificar-se o projeto de um sistema isolado.

Posso adiantar que no seguimento do Decreto-Lei n.º 153/2014 no CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Objeto 1 - O presente decreto-lei estabelece o regime jurídico aplicável à produção de eletricidade, destinada ao autoconsumo na instalação de utilização associada à respetiva unidade produtora, com ou sem ligação à rede elétrica pública, baseada em tecnologias de produção renováveis ou não renováveis, adiante designadas por «Unidades de Produção para Autoconsumo» (UPAC).

Tal como rede de água e esgotos. Existe a possibilidade de furo para água e descarregar os esgotos a uma fossa séptica mas o projeto e instalações tem que ter. 

O mesmo acontece com o gás natural onde mesmo não tendo acesso a fornecimento a casa tem que estar preparada para que a rede chegue à sua zona de residência.

Aconselhamos a informar-se dos procedimentos de licenças na Câmara Municipal.

User name
mingle
29-03-2019

Muito obrigada, Bruno. Agradeço imenso a sua ajuda nesse assunto. Cumprimentos

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
01-04-2019

Voltamos a aconselhar o pedido de informações prévio à Câmara Municipal para uma melhor asserividade dos procedimentos e sua viabilidade. Peça em caso de dúvidas nas aprovações apoio jurídico como por exemplo o proporcionado pela DECO Proteste.

Cumprimentos

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
04-04-2019

Partilhando mais alguma informação:

No DL 96/2017 que estabelece o regime das instalações elétricas particulares salienta-se o Artigo 3.º no qual são classificadas as instalações elétricas.

"As instalações elétricas de serviço particular, não sujeitas a regime legal específico, classificam-se, para efeitos do presente decreto-lei, como:

a) Tipo A - Instalações com produção própria (até 2 anos), de caráter temporário ou itinerante, de segurança ou socorro, quando não integrem centros electroprodutores sujeitos a controlo prévio ao abrigo de regimes jurídicos próprios;

b) Tipo B - Instalações que sejam alimentadas pela RESP em média, alta ou muito alta tensão;

c) Tipo C - Instalações que sejam alimentadas pela RESP em baixa tensão.

e no Artigo 9.º Procedimentos de inspeção

1 - A EIIEL procede, durante a inspeção, às seguintes operações de verificação e avaliação:

a) A avaliação da conformidade com os regulamentos e as normas técnicas e de segurança aplicáveis;

b) A verificação do termo de responsabilidade pelo projeto, quando este seja exigível nos termos do artigo 5.º, e da declaração de conformidade ou termo de responsabilidade pela execução da instalação elétrica;

c) A verificação da conformidade da instalação elétrica para ser ligada à RESP e entrar em exploração e avaliação de eventuais deficiências detetadas na instalação;"

2 - Se necessário, a instalação elétrica pode ser ligada e abastecida momentaneamente para testes e ensaios durante a realização da inspeção.

É neste último ponto que assenta a discussão. Apesar de a instalação estar preparada para ligação à RESP a mesma não estaria disponível (ex: casas isoladas).

Mais esclarecimentos sobre o regime de instalações elétricas devem ser prestados pela DGEG.

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.