última atualização: 30/12/2020

Substituição do sistema de aquecimento e AQS

Boa tarde

Preciso de ajuda. Tenho um apartamento duplex com 113m2, piso 0 (hall. wc, cozinha, sala e quarto) e piso 1 (wc e 2 quartos, um deles é pequeno. Para aquecimento central e AQS tenho uma caldeira a gás PROPANO Ferroli Domina C24E. Segundo o Certificado energético, as necessidades anuais de aquecimento são de 111,9 Kwh/m2. Tenciono fazer obras daqui a 3/4 anos para melhorar o isolamento do chão e da cobertura. No entanto, até lá preciso de aquecer a casa. Somos 2 adultos e duas crianças (recém nascido e 2 anos). Problema: Gás Propano. Neste momento com 3 banhos por dia e aquecimento central ligado 2/3 horas por dia gastamos cerca de 1m3 por dia ao preço de 3.788 euros/m3 no 2º escalão. Penso ser incomportável. Na simulação da DECO aprecem-me 3 soluções (caldeira a gás natural, caldeira a pellets, bomba de calor a alta temperatura). Nenhuma destas soluções serve porque não tenho gás natural e não tenho espaço nem para caldeira a pellets nem para bomba de calor de alta temperatura. Preciso de ajuda para uma solução.

Solução 1:

Substituir a caldeira por uma de condensação e radiadores mais eficientes. Mais fácil mas não sei se a fatura não continuará a ser muito cara na mesma.

Solução 2:

Bomba de calor (unidade exterior) mais 3 aparelhos interiores para ar condicionado e aparelho interior para AQS. Não sei valores aproximados para esta solução. Talvez seja um investimento demasiado caro mas penso que seja eficiente.

 

Solução 3:

Salamandra a Pellets ligada ao aquecimento central e outra solução para AQS (esquentador simples por exemplo).

Desde já agradeço a ajuda e parabéns pela comunidade DECO.

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer o ar e climatizar da comunidade Energias Renováveis

6 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
22/12/2020

Bom dia,
Agradecemos o seu contacto.
Antes de fazer o investimento num sistema de climatização deve melhorar o isolamento da sua casa, conforme referiu na mensagem que nos escreve. Pela sua descrição suponho que seja o ultimo andar e sendo assim o isolamento da cobertura é extremamente importante para que não possa perder calor por essa zona.
Quais foram as melhorias propostas pelo perito qualificado que efetuou o certificado energético da sua habitação?
Caso o apartamento tenha sido construída antes de 2006, poderá concorrer ao fundo ambiental (https://www.deco.proteste.pt/casa-energia/aquecimento/noticias/programa-edificios-mais-sustentaveis-uma-oportunidade-com-algum-risco)
Para o aquecimento das AQS e visto se tratar do ultimo andar já ponderou a aplicação de um sistema solar térmico? Esta seria a primeira hipótese, caso obtenha a autorização do condomínio, tendo de apenas garantir a alimentação do circuito de água (quente e fria) e eletricidade (utilização de resistência elétrica para o apoio em dias de inverno) ao equipamento. Sugiro kit termossifão de 300L com 2 coletores solares. Se mantiver o equipamento a gás pode também fazer o apoio com este tipo de equipamento, conseguindo assim uma melhor eficiência do sistema.
Para o aquecimento central sugiro duas opções:
1) Equipamento de ar condicionado, que permite a climatização de Verão e Inverno e é bastante eficiente, comparado com a solução dos radiadores. Ver testes realizados pela Deco Proteste.
2) Substituição dos radiadores por piso radiante hidráulico, com substituição da caldeira por uma caldeira de condensação. Ver com instalador certificado se a mesma pode ser aplicada no local, face às condições de extração dos gases serem diferentes das caldeiras normais.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
22/12/2020
, Respondeu:

Agradeço muito a sua ajuda. O Certificado Energético sugere como principais medidas o isolamento de paredes e cobertura pelo interior. Irei concretizar essa sugestão quando executar as obras planeadas. Relativamente ao gás pretendo eliminar das hipóteses. Um termoacumulador pode servir de apoio ao painel solar térmico?
Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/12/2020
, Respondeu:

Estou a pensar colocar o Hibrido da Ariston 100l. Será boa solução para apoio do painel solar termossifão?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/12/2020
, Respondeu:

Faz sentido ter 100l em casa mais 300 litros no depósito do painel? Devo colocar um acumulador de 80 + 300 ou 100 + 200 ou 80 + 200. Qual seria a melhor opção? Peço desculpa por tantas perguntas mas queria tomar a decisão mais acertada, sem ter litros de água acumulada sem serem necessários.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
29/12/2020
, Respondeu:

Bom dia,
Coloque as questões necessárias até ficar esclarecida e fazer a melhor opção.
Não é necessária a colocação de um termoacumulador, mas se o fizer então a opção de um termoacumulador hibrido faz mais sentido, pois irá consumir menos energia. Deverá ter em atenção às condições de instalação deste aparelho, pois normalmente requerem uma área mínima de 13m2 para o seu correto funcionamento.
Se colocar um sistema solar térmico de 200L, então pode optar por um termoacumulador de 80L ou no caso de ser hibrido então colocar 100L. Analise os testes efetuados aos termoacumuladores no nosso site.
Está a pensar colocar o termoacumulador no local onde anteriormente tinha a caldeira a gás?
Caso seja possível, sugiro a colocação de um equipamento de energia solar térmica de 300L com os dois coletores solares, utilizando como apoio a resistência elétrica já incorporada no interior do depósito. O ideal seria ligar este equipamento a um ponto de água fria e quente do WC, que está localizado no 1º Piso. Desta forma conseguimos uma entrega mais rápida da água quente produzida pelo sistema solar.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
30/12/2020
, Respondeu:

Agradeço os esclarecimentos. Ajudou-me imenso.

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.