última atualização: 10/12/2019

Qual a melhor solução para aquecimento central

Tenho uma moradia que adquiri com sistema de aquecimento central a agua (52 elementos). Tenho istalada uma caldeira a gás mas que, segundo me dizem gasta uma bilha de gás das grandes por semana. Estou equacionar colocar uma caldeira a pellets para aproveitar a canalização. è boa ideia? Que outras soluções mais economicas (se é que há...)? Que cuidados a ter?

Obrigado

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

  Comentários

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
02/12/2019

Olá Luís,


Ao analisar a sua questão verificámos que foi informado que irá consumir uma bilha de gás por semana. Esta análise deve ser feita criteriosamente e de acordo com a utilização mais ou menos intensiva que vai dar à caldeira.

Se consumir muitas bilhas de gás e trocar para pellets mantendo o uso, vai consequentemente consumir muitos sacos de pellets mas com um custo €/kWh produzido mais competitivo. Neste caso, aconselhamos a instalação de caldeira com "silo" de armazenamento.

A análise deve ser feita do ponto de vista da competitividade energética vs investimento, sendo que os custos €/kwh são mais competitivos a pellets se compararmos com o gás propano (a exemplo), mas com um investimento mais elevado e menor facilidade de instalação, necessitando de uma sala técnica para o efeito.

Visite esta conversa na comunidade para mais informações sobre aquecimento com pellets:
https://www.deco.proteste.pt/comunidades/energias-renovaveis/aquecer-o-ar-e-climatizar/conversation/115/aquecimento-com-pellets

Por outro lado, o que considera uma solução económica? Está a falar do investimento ou do custo de utilização energética? Lembre-se que quanto mais intensivo for o uso (devido a uma grande necessidade), mais rápida será a amortização do equipamento, que apesar de ter um investimento inicial mais avultado, pode compensar!

Recomendamos que solicite uma proposta a um instalador que lhe consiga apresentar um estudo económico com diferentes opções, incluindo as caldeiras de pellets, como pretende, e ainda uma bomba de calor, por exemplo.

Deverá ainda apresentar um comparativo com opções mais convencionais, como uma caldeira a gás, para verificar os tempos de retorno do investimento.

Com os melhores cumprimentos,
Equipa Energias Renováveis

User name
LUIS MIGUEL
05/12/2019

Muito obrigado pela vossa resposta. Estou mesmo baralhado com as propostas que me têm feito...varios preços. No entanto já me ajuda o que me voces disseram.
Eu vivo sozinho (com dois cães!!). Quero ter a casa quente e prevejo que, em média, o aquecimento esteja ligado umas 6-8 h dia.
Hoje falaram-me na hipotese ar condicionado. Talvez um menor custo de investimento mas não tenho ideia de valores de consumo energético! Como posso saber. Tenho 4 divisões na casa: uma sala de uns 35m2 (muito alta) e 3 quartos de uns 10m2 sendo que um deles tem reduzida utilização e outro serve de escritorio onde passo mais tempo.

Alguma ideia?

Obrigado

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
10/12/2019

Olá Luis,

A comunidade está disponível precisamente para estes esclarecimentos.

O ar condicionado é o único sistema que permite conforto (aquecimento e arrefecimento) todo o ano e ainda serve para desumidificar ou ventilar uma divisão. É também a forma mais rápida e eficiente de aquecer um espaço.

Pretendendo aquecer diversas divisões, estão disponíveis no mercado unidades de split ou multi-split.

O mercado tem muitas opções e, para quem não domina o assunto, os termos técnicos são confusos. Descodificamos os tipos de ar condicionado:

O split conta com uma unidade instalada no exterior da habitação, ligada a uma unidade interior que pode ser de vários tipos: murais, cassetes, condutas e chão-teto. Estas unidades estão fixas e têm de ser instaladas por um profissional. Permitem muito bons rendimentos e são silenciosas.

O multi-split tem uma unidade instalada no exterior e até 5 unidades interiores (pode variar com a marca). Também tem de ser instalado por um profissional e é semelhante ao ar condicionado de tipo split. Na maioria dos casos, não tem de instalar logo todas as unidades interiores.

No entanto, salientamos que o multi-split, por ter um compressor com capacidade inferior ao somatório de todas as unidades interiores, não lhe permite trabalhar com todas em simultâneo à máxima potência. Numa aplicação doméstica, este facto não deveria ser visto como algo negativo, pois dificilmente irá necessitar em simultâneo de toda a potência disponível. Este compromisso com a simultaneidade, permite que o conjunto multi-split seja normalmente mais barato que os 3 splits em separado.

O dimensionamento normal para as unidades interiores são de 2,5 kW para divisões mais pequenas e 3,5 kW para divisões maiores. Deve ser o técnico a verificar a viabilidade de instalação.

Caso opte por um multi-split, terá apenas uma unidade exterior em vez de 3, mas poderá ter mais custos com a tubagem, pois poderá ser mais longa para chegar a todas as unidades interiores.

Em resumo: a tecnologia a pellets ou A/C são soluções muito competitivas energeticamente. Assim, aconselhamos que verifique a viabilidade de cada instalação e as diferenças orçamentais de um em relação ao outro.

Obrigado,
Equipa Energias Renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.