última atualização: 05/12/2018

Qual a melhor opção numa construção nova térrea, relativamente a aquecimento águas sanitárias e térmicos?

Boa tarde. Para uma construção de moradia térrea nova qual a melhor decisão de investimento a tomar para efetuar aquecimento de águas quentes sanitárias aproveitando a excelente exposição solar que a casa terá durante todo o dia:

Bomba de calor para aguas quentes sanitárias + painel fotovoltaico para reduzir ao máximo gasto da bomba e da restante casa durante o dia, uma vez que não terá baterias;

ou

Painel solar termossifão com apoio de resistência electrica para os meses em que terá de servir de apoio ao painel solar; 

Muita gente tem dado excelente feedback das bombas de calor com um custo mensal de cerca de 10€ para uma familia de 3 pessoas, que a optar por esta decisão o fotovoltaico ajudaria a reduzir muita este custo mensal.

tenho ainda ouvido quem defenda o painel solar como a melhor decisão, o que me assusta seria pensar no quanto gastaria a resistência eletrica nos meses em uso. neste caso o fotovoltaico não ajudaria uma vez que o horário de chegada ao final do dia, sem baterias não teria qualquer utilidade para ajudar na redução do consumo electrico. e custos com contrato de manutenção do painel solar que ainda são a ter em conta.

Painel solar forçado com apoio de recuperador a pellets quando necessário poderia ser uma solução? neste caso seria muito mais dispendioso certo?

Para arrefecimento pondero colocar ar condicionado nos cómodos onde vir ter necessidade para tal.

pedia o máximo de ajuda possivel para dentro do possivel conseguir optar pela melhor solução rentabilizando ao máximo o investimento inicial e tornando a moradia o mais sustentável possivel. a moradia não terá gás.

Obrigado

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista em energias renováveis.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
23/11/2018

Olá, Bruno.
Estamos a investigar para responder à sua questão e publicaremos assim que possível.
Enquanto trabalhamos na resposta, convidamos os membros desta comunidade a partilhar sugestões e experiências sobre este tópico. As vossas informações podem ser úteis para outros consumidores!
Obrigado,

A equipa Energias Renováveis

User name
João Silva
25/11/2018

Bom dia,

Para aquecimento das AQS pode ainda considerar um sistema solar forçado em que o acumulador é uma bomba de calor com permutador de calor para ligação ao solar.

Desta forma, durante o dia poderá deixar o solar aquecer o que conseguir e programar a bomba de calor para aquecer apenas fora das horas de sol. Conseguirá ao mesmo tempo garantir o máximo de prioridade ao sol e assegurar que tem sempre água quente.

Quanto ao aquecimento/arrefecimento do espaço, faltam mais pormenores da construção e preferências do utilizador para poder dar opinião.


Melhores cumprimentos,

João Silva

User name
Bruno Gomes ,Respondeu:
30/11/2018

boa noite. antes de mais agradeço pela informação prestada pois será realmente uma ideia a ter em conta, embora imagino que sistema solar forçado em q o acumulador é uma bomba de calor com permutador de calor será dispendioso? tem ideia?
para aquecimento/arrefecimento a solução passará mesmo pelo ar condicionado pois penso ser a solução menos dispendiosa

Obrigado

Bruno Gomes

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
27/11/2018

Olá Bruno,

Começo por entrar na discussão do aquecimento das águas para que possa ter uma completa noção das diversas opções existentes no mercado.

As bombas de calor apresentam o custo anual de utilização mais baixo face ao esquentador a gás natural, gás butano ou propano ou termoacumulador mas, para um lar com menos pessoas ou onde exista uma menor necessidade de água, os custos de utilização das bombas de calor podem não compensar tanto devido ao elevado investimento em comparação com as tecnologias descritas.

O Solar térmico proporciona aproximadamente 70% de energia gratuita o que por si só é uma grande vantagem. Resta determinar qual o equipamento de apoio para que não deixem de ter água quente. A instalação de uma resistência não é aconselhada ( e se usada deve ser instalado um temporizador), propondo o uso de um equipamento de produção instantâneo de água quente como um esquentador, mas como não tem fornecimento de gás natural, o custo com butano/propano será um pouco mais elevado. A Bomba de calor, agregado por exemplo a um sistema solar de circulação forçado como refere o João, tem um custo de utilização mais baixo que o esquentador. Deve analisar bem o custo Vs retorno.

De acordo com os últimos dados que temos, provenientes dos nossos testes laboratoriais, para um determinado cenário familiar de 5 pessoas, obtivemos um custo anual de 637€ para uma bomba de calor AQS, 1083€ para esq. butano/propano e 1790€ para um termoacumulador. O valor que refere 10€/mês não o poderemos garantir pois está dependente de inúmeros fatores, nomeadamente do seu perfil de consumo, tarifário e horas de utilização.

As pellets têm a melhor relação de custo € vs energia produzida kWh (energia térmica) mas um investimento muito avultado para o seu uso de apenas 30% do ano, pelo que para um agregado de 3 pessoas, poderá não compensar. O A/C poderá proporcionar o aquecimento ambiente não necessitando do recuperador a pellets.

Refira-se que os cálculos foram realizados no âmbito padrão do consumo de 45L/dia por pessoa.

Resumindo, tem orçamentos feitos para as três opções:

A) Bomba de calor AQS + solar fotovoltaico

B) Solar térmico + resistência ou esquentador

C) Solar térmico + bomba de calor 

A Bomba de calor + fotovoltaico é uma boa opção no que diz respeito a eficiência energética, mas quanto menor for o consumo do agregado mais tempo demorará a obter o retorno financeiro dentro da vida útil dos equipamentos.

Equipa Energias renováveis

User name
Bruno Gomes ,Respondeu:
30/11/2018

Boa noite, agradeço desde já a informação.
No aquecimento das águas no nosso caso, 3 pessoas, em que utilizamos água ou de manhã cedo entre 6.30h - 7.30h e depois só ao final do dia apartir das 18.30h quando voltamos, a bomba de calor realmente demorará imenso tempo a rentabilizar o investimento. no solar térmico continua o problema com o equipamento de apoio quando necessário pois não queria ter de optar por resistencia e a moradia não terá efectivamente ligação de qualquer tipo de gás. a alternativa que refere o João Silva realmente poderá ser uma solução com o menor custo no dia a dia, apesar de certemante ter um investimento talvez acima dos 5mil€ certo?
quanto a orçamentos tenho neste momento:
Painel Solar Baxi Roca solar easy AQS Eco 300L 2 painéis - acumulador de inox com bomba de calor incorporado dupla serpentina e resistência, já com montagem 4300€;
painél solar termossifão 300L Baxi Roca - 2300€;
Conjunto Bomba de calor 300L + solar fotovoltaico (4painéis) a rondar os 3000€

Obrigado

Bruno Gomes

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
27/11/2018

Saliento também que o sistema solar Autoconsumo deve ser dimensionado e estar de acordo como o perfil de consumo elétrico da casa e não apenas com a bomba de calor. Caso isso não aconteça o sistema pode estar sobredimensionado, produzindo energia elétrica ao longo do dia que não é autoconsumido, não tirando o máximo proveito do seu investimento.

User name
JOSE POLICARPO CARVALHO
05/12/2018

Boa noite, possuo um sistema de aquecimento de águas sanitárias há quase 40 ( quarenta) anos só agora está a manifestar o desgaste.
Gostava de manter de manter esta opção de aquecimento, por se revelar económico.

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.