Primeiras impressões

Roaming: pacotes da TMN e da Vodafone só compensam para poucos

08 agosto 2012 Arquivado

08 agosto 2012 Arquivado

Os novos serviços apenas reduzem os custos do uso telemóvel no estrangeiro em condições muito específicas. Consumidores exigem menos notas de rodapé e informação mais clara sobre as opções tarifárias em roaming.

Início

Os novos tarifários TMN Classe Económica apresentam-se em pacotes mensais de voz (Soft, Regular e Plus) e custam entre 12,50 e 50 euros. Quanto mais caro é o pacote, maior é o número de países onde pode ser utilizado e menor o custo por minuto das chamadas. Mas o valor que não gastar em roaming não pode utilizar em Portugal, nem é devolvido.

Já o Vodafone Easy Roaming tem um custo fixo de € 2,99 por dia, que se soma ao custo das comunicações. Estas são taxadas pelos preços em vigor para o tarifário que utiliza em Portugal. Mas só pode utilizar o Vodafone Easy Roaming nos países com acesso às redes dos operadores Vodafone e seus parceiros: na prática, significa uma cobertura de apenas alguns países da zona 1 (essencialmente União Europeia) e dois países da zona 2 (Albânia e Turquia).

O custo fixo diário é também um inconveniente: se estiver de férias no estrangeiro durante 7 dias e fizer apenas uma chamada por dia, gastará € 20,93 mais o custo das chamadas. Para receber chamadas, não devia pagar o custo diário. Mas a Vodafone não é muito clara, pois indica “este valor só é cobrado nos dias em que utilizar o serviço”. Além disso, há restrições na duração das chamadas recebidas: são gratuitas, até ao limite de 60 minutos por chamada; depois, é aplicada a tarifa-base de roaming.