Notícias

Televisão em pacotes enfrenta serviços de streaming

13 maio 2016 Arquivado
Os serviços de streaming mudaram a forma de ver televisão em países como os Estados Unidos, mas não têm ainda força suficiente em Portugal.

Arquivado

Os serviços de streaming como o Netflix e o N Play trouxeram novas armas para a batalha entre operadoras. Conheça as vantagens destes conteúdos. Poderão destronar os serviços de TV dos operadores de telecomunicações em Portugal?

Netflix vs. N Play

São três os critérios que influenciam a escolha destes serviços: o interesse dos conteúdos no catálogo, a qualidade e o preço.

O catálogo é alterado com frequência, mas tal não é divulgado nos portais da Netflix e da Iris Online. Sendo um critério de escolha muito importante, é lamentável que a informação não possa ser consultada antes de utilizar um destes serviços.

O Netflix é o único acessível ao público em geral. Já o N Play é exclusivo para clientes da NOS. Ambos apresentam catálogos com conteúdos muito populares. Em termos de séries, o combate pode ser mesmo considerado de titãs. De um lado, posicionam-se títulos fortes, como Narcos, House of Cards, Sense8 e Marco Polo e, de outro, concorrência de peso, como Guerra dos Tronos, Vikings e Anatomia de Grey. Mas, ao nível dos filmes, o Netflix perde para o N Play.

Séries e documentários são o forte do Netflix, embora a oferta seja menos recheada se comparada com a de outros países onde está disponível. Por exemplo, aqui ao lado, em Espanha, tem mais ou menos o dobro dos títulos presentes em Portugal e, nos Estados Unidos da América, é dez vezes superior. Em termos de séries, os maiores trunfos são as produções próprias, o que torna difícil uma comparação com outros serviços: gostos não se discutem. Já o ponto fraco do Netflix são os filmes: oferece poucos títulos.

O N Play inclui igualmente séries, filmes e programas infantis. Embora escassos, estão presentes alguns conteúdos nacionais. Apresenta séries como Guerra dos Tronos e Vikings, que arrastam seguidores em todo o Mundo. O N Play marca pontos no apartado dos filmes, mais forte do que o Netflix.

O Netflix destacou-se na qualidade do serviço, com uma interface muito bem desenhada, intuitiva, fluida e com um sistema de recomendações bem conseguido. O serviço permite associar vários utilizadores, pelo que cada membro da família pode ter o seu login e receber recomendações personalizadas.

Testámos ainda a app para dispositivos móveis e ficámos satisfeitos. O acesso através do browser, num computador, está à altura das expectativas.

Quanto ao N Play, pode ser acedido através do separador “Arquivo”, tanto na caixa descodificadora como na app da Iris Online.

Na primeira opção, a estrutura é muito idêntica à dos menus da Iris, pelo que se torna intuitiva para quem utiliza o último serviço, também da NOS. Ainda assim, está alguns furos abaixo do Netflix. Por exemplo, não permite vários logins. Também é mais complicado retomar os últimos vídeos visionados, além de que a app é menos estável e fluida do que a utilizada pelo Netflix.

Já em relação aos preços, o Netflix prevê três pacotes (€ 7,99, € 9,99 ou € 11,99/mês), mas o N Play é o que fica mais barato (€ 7,50/mês), embora seja mais difícil de usar. Faça as contas aos seus interesses e decida a melhor solução.