Notícias

Quanto custa rescindir o contrato de telecomunicações

Guião para sobreviver a um pedido de rescisão

Contratar um serviço de telecomunicações é fácil. Pelo telefone, através da net ou na loja. Basta clicar em “aderir” ou assinar os papéis que, prontamente, saem da impressora. E para cancelar o serviço? Onde estão os botões “cancele aqui” nos sites? Onde encontrar os formulários próprios? E as informações sobre prazos e custos de rescisão antecipada? Terminar um contrato pode ser uma epopeia. Aqui fica o nosso kit de sobrevivência.

 

1. Antes de fazer o pedido

  • Tem algum período de fidelização a decorrer? Se não souber, contacte a operadora. Use os canais online (formulários de contacto, área de cliente), e não a linha telefónica de apoio, que tem custos.
  • Se ainda estiver dentro do período de fidelização, pergunte quanto tempo falta para o prazo terminar e quanto será cobrado se rescindir o contrato naquele momento.
  • Verifique se tem equipamentos bloqueados à rede da operadora. Se sim, confirme se podem ser desbloqueados e quais os custos.
  • Há algum equipamento para devolver, como um modem ou uma box?
  • Vai pedir a portabilidade de algum número?
  • Com que antecedência é necessário apresentar o pedido de rescisão.

 

2. Como pedir a rescisão

  • Veja se é possível usar a área de cliente. Procure pelo campo “cessação contratual”.
  • Há links diretos para os formulários de denúncia do contrato.
  • Pergunte quando será desligado o serviço e qual a data de cancelamento que vai ficar registada. As datas de faturação geralmente não coincidem e, por isso, precisa de saber quantos dias podem ser cobrados numa fatura posterior.
  • Por norma, os clientes têm de solicitar a rescisão com 15 ou 30 dias de antecedência.

 

3. Agora está do lado deles

  • As operadoras são obrigadas a avisar por escrito, no prazo de cinco dias úteis, que receberam o pedido. A data de cancelamento do serviço tem de estar indicada, e o cliente deve ser informado acerca dos seus direitos e deveres (custos de rescisão antecipada, por exemplo).
  • Se o pedido não tiver sido corretamente apresentado (por falta de documentos, por exemplo), a operadora tem três dias úteis para indicar os elementos em falha e informar o consumidor de que, se não apresentar esses documentos nos 30 dias úteis seguintes, o pedido caduca.

 

4. O telefone toca. É a famosa chamada de retenção

  • O mais comum é que não seja para baixar o preço do pacote que tem, mas sim para lhe propor mais serviços, de modo a não cessar o contrato.
  • É possível que lhe façam uma oferta temporária (canais TV Cine por 3 meses, por exemplo), mas sempre em troca de uma fidelização de 12 ou 24 meses.
  • Se aceitar a nova proposta, com mais “vantagens”, vai ficar amarrado a uma nova fidelização e a custos de saída antecipada ainda mais elevados.
  • Pergunte sempre quais os custos de rescisão associados à nova proposta e concretize: quanto terá de pagar se quiser desistir daqui a 6 meses?
  • Veja as ofertas da concorrência.