Notícias

Internet: novo fornecedor, adeus endereço de e-mail

30 setembro 2015
presos ao email

Ao trocar de operador, pode perder o seu endereço de e-mail. Ao contrário do que se passa com o telefone ou com o telemóvel, não existe portabilidade. É preciso criar um mecanismo que faça o encaminhamento dos e-mails mesmo que o fornecedor feche.

Via CTT não resolveu

Em 2007, o grupo parlamentar do Partido Socialista chegou a preparar uma proposta legislativa que previa a portabilidade do endereço de e-mail. Não chegou a avançar porque, na época, o Governo mediou um entendimento entre a Portugal Telecom e a TV Cabo (que entretanto deu origem à NOS), em que as duas operadoras se comprometiam a não desativar os endereços dos clientes durante um determinado período após a mudança de operador.

Nessa altura, o Governo apostava na disseminação do Via CTT, um serviço de e-mail lançado no verão de 2006 e que pretendia disponibilizar uma caixa postal eletrónica para cada cidadão. Pretendia-se que os portugueses o usassem como base das suas comunicações eletrónicas, podendo ser acedido a partir de qualquer operador. Porém, a penetração do Via CTT foi pequena e, até hoje, não se tornou uma solução para a portabilidade de e-mail.