Dicas

Internet móvel: aproveite a descida de preços

19 outubro 2011 Arquivado

19 outubro 2011 Arquivado

Optimus, tmn e Vodafone propõem uma mensalidade mais baixa durante 1 ou 2 anos a quem aderir à Internet móvel até 15 de novembro, mas convém estar a par das condições.

O regresso às aulas serviu de mote à Vodafone para descer o preço da mensalidade da banda larga móvel de € 12,49 para € 9,90: cerca de 20 por cento. A Optimus e a tmn foram atrás. Além da redução de preço, as 3 operadoras não impõem limites de tráfego nem de tempo. Se está a pensar usar Internet móvel, aproveite o desconto em vigor nas adesões até 15 de novembro.

Antes de tomar a sua decisão, conheça os pormenores da campanha, iguais nas 3 operadoras. O preço de € 9,90 é para o serviço com 1 GB de tráfego e vigorará por 24 meses, mas durante 12 meses fica sujeito a um período de fidelização durante o qual não pode desistir do contrato. Até final de 2011, as operadoras atribuem a todos os planos uma velocidade de 7,2 Mbps. Para a aproveitar, terá de comprar a pen mais cara: custa 34,90 euros. Mas as operadoras descontam o valor do equipamento nas primeiras 3 mensalidades (tmn e Vodafone) ou 6 (Optimus) do serviço. A partir de janeiro de 2012, o tarifário de 1 GB passa a disponibilizar apenas 1 Mbps de velocidade que, após o consumo de 1 GB de dados, desce para 128 Kps.

O tarifário de 1 GB é suficiente para quem usa a Net móvel cerca de 9 horas por mês. Se faz um uso mais intensivo, opte por outro tarifário. Consulte o nosso simulador para conhecer o mais adaptado ao seu perfil, mas tenha em conta que esta campanha, por ser temporária, não se encontra refletida nos resultados. Dado não haver diferença de preço, opte pela operadora com melhor cobertura nos locais onde pensa usar a ligação à Net.

Não podemos deixar de criticar a tmn e a Vodafone por não serem claras e transparentes na divulgação das reais condições das campanhas.


No portal, a tmn não alerta para a redução da velocidade a partir de janeiro de 2012, além de usar várias notas para as exceções.


Na publicidade, a Vodafone não refere as características da campanha.