Dicas

$name

A introdução da tecnologia de terceira geração e meia colocou os serviços móveis ao nível dos fixos no que toca à velocidade. Quando um utilizador se liga à Net, acede automaticamente à rede de maior velocidade disponível e de acordo com o seu tarifário e equipamento.

Regra geral, na utilização da rede GPRS todas as operadoras têm um ótimo nível. Já na rede de terceira geração (3G), regra geral, o sinal mais forte está limitado às zonas urbanas, onde é possível obter velocidades mais elevadas. Para as redes LTE, ou de quarta geração (4G), a cobertura está limitada às zonas urbanas e às principais vias de comunicação.

Quanto às velocidades de download e upload, com frequência ficam aquém do anunciado. Os serviços 4G apresentam níveis máximos de desempenho muito semelhantes. Mas, nas velocidades médias, existem algumas diferenças. Apesar da cobertura e velocidade ainda limitadas, os serviços 4G demonstram uma evolução significativa face aos 3G. As velocidades são bastante mais elevadas e o tempo de latência menor. Estão ao mesmo nível da banda larga fixa, com a vantagem de permitirem uma velocidade de upload superior.

Use a Net do telemóvel e poupe
Antes de aderir a um serviço de banda larga, verifique se pode usar o seu smartphone como hotspot e partilhar o tráfego de Internet mensal incluído no tarifário com outro equipamento. Basta ativar o hotspot no telemóvel e ligar o computador ou tablet através da rede Wi-Fi que é criada. Esta pode ser a alternativa para quem faz uma utilização reduzida da Net e desde que não ultrapasse o limite definido no tarifário móvel.

Se tiver um iPhone, certifique-se de que a ligação 3G está ativa. Aceda às definições e selecione Geral, seguido de Hotspot Pessoal. No ecrã seguinte ative a forma de partilha e defina uma palavra-passe para aceder à Internet.

Com o sistema Android (versão 2.2 ou superior), comece também por ativar a ligação 3G do aparelho. Nas definições, selecione Redes sem fios e outras, seguido de Ligação e hotspot e, por fim, de Definições de hotspot Wi-Fi portátil. Defina os parâmetros da ligação indicando um SSID (nome da rede), o tipo de segurança e uma palavra-passe.

Se o tráfego incluído no seu tarifário for suficiente para este tipo de utilização, poupa o montante da mensalidade de banda larga móvel. Caso precise de contratar tráfego adicional, verifique se o valor continua a compensar.

Opção mais barata por utilização
Perfil reduzido
Utiliza a Net para consultar os e-mails e a conta bancária, bem como fazer algumas pesquisas e usar redes socais.
Os tarifários de 2 Mbps são suficientes para esta utilização, mas tal implica algum controlo para não ultrapassar o limite de 1 GB de tráfego.

Perfil moderado
Passa algum tempo a navegar, utiliza redes sociais e descarrega alguns ficheiros.
Se utiliza até 4 GB de tráfego, os tarifários de 5 Mbps são suficientes. Caso o consumo de dados seja superior, terá de optar pelos serviços de 14,4 Mbps.

Perfil intensivo
Utilizador que passa bastante tempo a navegar e nas redes sociais, descarrega ficheiros grandes, faz chamadas VoIP e vídeochamada e utiliza serviços de partilha streaming. Este utilizador já terá de optar por um serviço com limite de tráfego elevado e velocidade de 14,4 Mbps.

Perfil exigente
Pretende descarregar com rapidez ficheiros pesados, o que requer uma velocidade de download elevada. Também joga em rede e necessita de um baixo valor de latência, só proporcionado pelo 4G. Pretende fazer vídeochamadas com imagens de alta definição, utiliza serviços de streaming com imagem e som de elevada qualidade e recorre aos serviços cloud com frequência.

É preferível optar por um serviço 4G. Em princípio um serviço com 50 Mbps é suficiente. Mas se pretende a máxima velocidade possível, a solução terá de ser um serviço de 100 Mbps.