Notícias

Micro-ondas: é possível reduzir o impacto ambiental

05 janeiro 2016 Arquivado
Impacto ambiental

05 janeiro 2016 Arquivado

Verificámos as várias fases de vida de 30 micro-ondas simples, com grill e combinados. Fabricados com menos material, os fornos teriam menos 40% de impacto ambiental.

Para saber se os micro-ondas são bem construídos, verificamos a facilidade e o tempo necessário para separar os componentes. Investigámos a presença de substâncias indesejadas, como metais pesados, e a relação entre o volume do aparelho e o volume da embalagem.

Como fizemos o estudo ambiental

As fases do ciclo de vida de um micro-ondas têm diferentes impactos no ambiente. A extração de materiais e o fabrico produzem o maior. Segue-se o consumo de energia, na fase de uso.

Nas análises químicas, não encontrámos quantidades excessivas de substâncias perigosas, como retardadores de chama ou metais pesados. Ou seja, os microondas analisados não são excessivamente poluentes e podem ser facilmente reciclados. Porém, é possível reduzir o peso e o tamanho dos componentes, sobretudo dos mais pesados, como o magnetrão (gera as micro-ondas), o transformador e o vidro.