Dossiês

Economia circular: como se pode tornar mais sustentável

Início

Reutilizar em vez de deitar fora. Aumentar o tempo de vida dos eletrodomésticos, dos móveis e da roupa. Reciclar o que já não se usa. A economia circular é uma forma de evitar desperdício e respeitar o ambiente.

  • Dossiê técnico
  • Sílvia Menezes
  • Texto
  • Ricardo Nabais e Nuno César
26 abril 2019
  • Dossiê técnico
  • Sílvia Menezes
  • Texto
  • Ricardo Nabais e Nuno César
garrafas de plástico em formato do símbolo de reciclagem

João Ribeiro

Diga “sustentável”. Já ouviu esta palavra muitas vezes, e aplicada às mais diferentes situações. Serve para tudo e ainda leva selo de credibilidade. Mas o que quer mesmo dizer? É um conceito chave da economia circular. É sustentável o que foi fabricado com menos recursos, pode ser usado por mais tempo, é fácil de reparar, pode ser  reutilizado e revalorizado em fim de vida.  

Na nossa sociedade, o hábito de ter produtos descartáveis, de um só uso, tem de passar à História. Só em Portugal, cada cidadão produziu 1,3 kg de lixo por dia, em 2017, segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente, e apenas 16% são recolhidos seletivamente para valorização material. Para onde vão todos esses resíduos? A maioria, para aterro. Outra percentagem, 11%, para reciclar.

Se queremos dar o tom para melhorar a nossa qualidade de vida e ajudar, com gestos pequenos, a combater algumas consequências das alterações climáticas e ter recursos para o futuro, precisamos de rever certos hábitos. Não é difícil. Há imensos objetos do dia-a-dia que podem ser reaproveitados. Podemos alugar em vez de comprar, reparar em vez de comprar novo, partilhar e ainda doar. Vejamos, passo a passo, como podemos fazer para entrar neste grande círculo.

>> O que fazer aos produtos reutilizáveis 

>> O que fazer aos produtos recicláveis

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.