Dicas

Detergentes lava-tudo: superfícies a brilhar

15 janeiro 2013

15 janeiro 2013

Os detergentes lava-tudo podem ser diluídos em água para lavar o chão ou usados em estado puro para as bancadas da cozinha e loiças da casa de banho. São eficazes para as limpezas de rotina.

Para as limpezas de rotina, os detergentes lava-tudo satisfazem perfeitamente. Leia atentamente a rotulagem e respeite as instruções de utilização, como a dose recomendada pelo fabricante. Reserve os produtos específicos de cozinha e casa de banho só para casos difíceis. Antes de começar, calce luvas de borracha, para evitar irritações da pele, e areje a casa, o que favorece a dispersão de substâncias alergénicas. Nunca deixe detergentes ao alcance das crianças.

Diluídos ou em estado puro
Diluídos em água nas doses recomendadas (geralmente 2 tampas por 5 litros de água), os detergentes lava-tudo são indicados para quase todos os tipos de chão. Para chão de madeira não envernizado ou superfícies frágeis, como corticite, use a esfregona apenas humedecida com o detergente diluído em água morna.

Poderá recorrer a um balde com dois compartimentos. Um deles, só com água limpa e, o outro, com água e detergente. Molhe a esfregona no balde com detergente, limpe o chão e passe a esfregona por água limpa para retirar as sujidades antes de continuar a operação. Quando a água estiver suja, mude a água. Assim, a água com detergente mantém-se impecável e não irá espalhar sujidades pelo resto da casa.

Para a sujidade localizada, tanto da cozinha como na casa de banho, aplique o detergente no estado puro diretamente na esponja e esfregue. A maioria destes detergentes deixa as superfícies brilhantes e sem marcas, dispensando uma segunda passagem com pano humedecido.

Produtos específicos raramente necessários
Os produtos específicos para cozinha e casa de banho, além de mais caros, são mais agressivos para os materiais. Evite os antibacterianos: mais nocivos para o ambiente, provocam também mais alergias em pessoas sensíveis.

Ataque o calcário com vinagre diluído em água (1 copo para 2 litros de água). Esta solução é suficientemente eficaz, mais ecológica e bem mais barata do que os produtos anticalcário. Reserve estes últimos só para limpezas difíceis. Esfregar regularmente as zonas mais propensas à formação de calcário pode dispensar o uso de produtos agressivos.

Escolha mais barato por litro e com poucas fragrâncias
Na altura de escolher, compare os preços por litro, uma vez que as embalagens apresentam capacidades diferentes, geralmente entre 1 e 3 litros. Quanto maior a embalagem, menos vezes terá de comprar uma nova e, assim, originará menor quantidade de resíduos.

Nalguns países europeus, o consumidor já pode levar a embalagem vazia até ao local de compra e, aí, reabastecê-la com mais detergente. Uma boa ideia que, infelizmente, tarda em chegar ao nosso País.

Na hora de escolher, leia atentamente a composição no rótulo do produto: evite fragrâncias alergénicas, fosfonatos e formaldeído.

Águas sujas na sanita e embalagem no ecoponto
Para fechar a dança das limpezas na perfeição, despeje a água suja e o detergente na sanita. Quando chegar ao fim, espalme a embalagem e deixe-a no ecoponto, no contentor dos plásticos.

Guarde as embalagens de detergente fora do alcance das crianças. Algumas exibem um conjunto tentador de cores e perfumes para os mais pequenos.

Em caso de ingestão acidental, ligue para o Centro de Informação Antivenenos (808 250 143) ou vá às urgências, com a embalagem, de forma a identificar rapidamente as substâncias ingeridas.

Caso o produto entre em contacto com os olhos, deve passá-los bem por água.


Imprimir Enviar por e-mail