Dicas

Antitraças: como escolher e usar com segurança

28 maio 2015

28 maio 2015

Além da lã, as traças atacam qualquer fibra natural, incluindo o algodão. Proteja armários e gavetas com a nossa seleção de truques.

Início

Longe de ser uma espécie em extinção, as traças já não invadem apenas os armários com a chegada do calor. Com o ambiente ameno das casas ao longo do ano, estes insetos sobrevivem no inverno. Na verdade, a vida destes pequenos voadores depende da temperatura e da humidade. No exterior, proliferam no verão. Mas, em casa, com o aquecimento, podem viver e reproduzir-se todo o ano.

Reina a confusão nos produtos “antitraça”. Apenas uma leitura atenta do rótulo esclarece. Por exemplo, a marca Dum Dum remete-nos para o mundo dos inseticidas. Mas as flores e cores usadas na embalagem podem levar-nos a pensar que se trata de repelentes naturais.

O Dum Dum cedro anti-traça é um inseticida. O Dum Dum gel lavanda é um perfume repelente.
O Dum Dum cedro anti-traça é um inseticida. O Dum Dum gel lavanda é um perfume repelente.

Gostam de ambientes escuros
Pouco atrevidos, estes bichos temem a luz e procuram ambientes escuros. Quando der por eles, já terão feito das suas. Os clássicos furinhos que encontramos nas camisolas não são obra das traças adultas, cuja vida efémera apenas lhes permite reproduzir-se e pôr ovos. As larvas são as glutonas das fibras da roupa. Necessitam de alimento para crescerem. Um dos sinais de colonização de traças no armário, além dos buracos, é a presença de pequenos resíduos brancos semelhantes a penugem, que são restos do casulo da larva quando se transforma numa borboleta. As larvas das traças apenas se alimentam de fibras naturais, sobretudo de origem animal, como a lã, a seda e as peles. Contudo, na falta destes materiais, não renunciam a fibras vegetais, como o algodão e o linho. No ambiente natural, vivem no ninho dos pássaros e em locais em contacto com animais. Por isso, as fibras de origem animal são as preferidas para o seu desenvolvimento.

Mas como chegam ao armário? E como evitar que se espalhem? Primeiro, as traças poderão entrar em casa através de uma peça de roupa infestada. Mas também podem esvoaçar através de uma janela aberta. A arma mais eficaz é limpar toda a roupa a cada mudança de estação. Basta um pequeno resíduo de suor num casaco para atrair estes insetos. Habituados a viver com animais, reconhecem os odores humanos à distância. As traças também podem atacar os tapetes. Convém protegê-los, aspirando e limpando com regularidade. Veja os resultados do nosso teste para descobrir o melhor aspirador ao preço mais barato.

Há vários produtos contra a traça, desde repelentes à base de essências naturais a inseticidas, que atacam modelos adultos e larvas. Contudo, reserve os inseticidas para infestações e não utilize como medida de prevenção.

Exterminador do futuro
Antes de seguir medidas radicais, pode evitar de forma eficaz que as traças se instalem no fundo dos armários. Em cada mudança de estação, lave com água ou a seco todos os casacos antes de voltar a vestir. Se não tiverem sido usados, é suficiente escová-los bem e deixá-los arejar ao sol. Arrume as camisolas de lã e os casacos em sacos de plástico resistentes e com fechos. Esvazie as caixas, areje o guarda-fatos e mude as roupas de lugar. Se não pretende usar a coleção de tapetes durante um tempo, aspire bem, enrole e coloque numa caixa bem fechada, em conjunto com um produto antitraça.

Se os armários já foram colonizados, esvazie-os completamente e lave-os ao pormenor, sem esquecer cantos e espaços mais escondidos, com um pano embebido com água e detergente, vinagre ou bicarbonato.