Como testamos

Detergentes manuais da loiça: como testamos

detergentes loica

A maioria destes detergentes são baratos, mas o importante é a relação entre custo e eficácia, se possível com fórmulas menos agressivas para o ambiente.

Nem todos se renderam à máquina de lavar loiça, mas, mesmo com esta, há sempre peças que requerem uma lavagem manual: devido a sujidade muito agarrada ou a decorações que podem ficar danificadas, por exemplo. Por isso, testamos detergentes manuais para lavar a loiça. Para os avaliar, baseamo-nos, em geral, em quatro critérios: eficácia da lavagem, rotulagem, risco de alergias e desempenho ambiental.

A maioria dos detergentes são baratos, mas o mais importante é descobrir os que têm uma boa relação entre preço e eficácia: um produto mais eficaz lava mais loiça com a mesma quantidade de detergente. Por isso, não se concentre apenas no preço, pois, neste tipo de produto, o barato pode sair caro. Para avaliar a eficácia de cada detergente, contabilizámos o número de pratos que conseguem lavar com dois gramas de produto, em cinco litros de água a 45ºC. O aspeto principal, mas não o único, é a espuma: deve ser abundante e estável durante a operação de lavagem. Para o consumidor, a ausência de espuma é indicadora de que o detergente esgotou a sua capacidade de lavagem. Por isso, os produtos com maior concentração de tensioativos aniónicos são, em geral, os mais eficazes.

Entre outros aspetos, analisamos a composição do detergente, que não deverá conter substâncias nocivas para o ecossistema aquático – onde vai parar a água da lavagem – nem serem bioacumulativas ou pouco biodegradáveis. Através da leitura do rótulo é possível distinguir algumas das substâncias a evitar (referidas no guia de compras). A partir da composição, verificamos também os riscos do produto para o ser humano, como possíveis reações alérgicas por contacto ou danos oculares.

Mas a embalagem também conta na nossa avaliação. Para isso, pesamos a embalagem vazia – que deve ser leve, sem comprometer a resistência –, valorizamos a incorporação de materiais reciclados, medimos o nível de enchimento (penalizamos as embalagens que não estão devidamente cheias) e verificamos se é indicado o contentor correto para a reciclagem.

Premiamos, igualmente, os produtos que ostentam o Rótulo Ecológico Europeu.

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.