Dicas

Pavimento radiante elétrico ou hidráulico: qual a melhor opção

“Vou comprar uma moradia com 130 m² e gostaria de saber a diferença entre piso radiante elétrico e hidráulico, e como funcionam. Qual o melhor e o mais económico? Pode ser aplicado debaixo de qualquer tipo de chão?” Respondemos a Patrícia Louro, membro da comunidade Energias Renováveis.

26 junho 2018
pavimento electrico

istock

Esta técnica de climatização utiliza o piso, as paredes ou o teto da habitação como elementos radiantes. É dessas superfícies que sai o calor no inverno. No verão, as divisões ficam mais frias, porque absorvem o calor e arrefecem os espaços.

Como funciona o sistema

Debaixo do pavimento (tijoleira, piso flutuante ou parquet) é instalado um sistema que o aquece ou arrefece. Para instalar o pavimento radiante elétrico são usadas resistências elétricas, uma solução adequada ao inverno. No caso do radiante hidráulico, é instalada uma rede de tubos dentro da qual circula água quente no inverno (30°C a 40°C) ou, eventualmente, fria no verão (7°C a 15°C).

Se optar por um sistema que apenas aqueça a água, como as caldeiras a gás natural ou a pellets, relativamente eficientes e que utilizam fontes de energia com baixo custo, ou ainda energias renováveis, só pode recorrer ao piso radiante no inverno. Mas, se escolher um sistema que aqueça e arrefeça a água, como uma bomba de calor reversível, é possível climatizar a casa ao longo de todo o ano.

Para os 130 m² que a leitora indica, e considerando apenas os custos energéticos, é previsível uma necessidade de 6500 kWh anuais, o que representa um potencial gasto de eletricidade a rondar os 1500 euros.

Se escolher o hidráulico, com uma caldeira a gás natural, os valores anuais de energia poderão andar pelos 600 euros. Já com uma caldeira a pellets ou bomba de calor, os custos podem baixar para cerca de € 350 anuais. Daí que o piso radiante elétrico só deva ser utilizado em áreas muito reduzidas, como uma casa de banho, e durante o menor período possível. Para uma climatização mais eficaz de um espaço com 130 m², recomendamos o sistema hidráulico.

Sugestões para obter mais conforto

pavimento hidráulico

O piso radiante caracteriza-se por elevados padrões de conforto, mas, como a climatização se processa lentamente, deve funcionar durante períodos alargados. Logo, torna-se mais interessante para habitações permanentemente habitadas.

Se a casa for usada apenas nas férias ou aos fins de semana, recomendamos que só o instale nas áreas comuns, como a sala, a cozinha e as casas de banho. Nos quartos, é preferível optar por soluções mais rápidas na climatização, como o ar condicionado.

Pergunte ao instalador se o sistema é compatível com os revestimentos, para evitar problemas, por exemplo, com a colagem destes ou com a condensação à superfície. Sempre que possível, convém projetar o sistema de aquecimento e climatização da casa ao mesmo tempo que a produção de água quente sanitária, de forma a obter uma solução mais eficiente. Outro conselho útil: contacte vários instaladores e peça orçamentos.

 

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.