Primeiras impressões

Microgeração EDP: investimento pouco promissor

10 abril 2013 Arquivado

10 abril 2013 Arquivado

Há aplicações mais rentáveis do que o tarifário microgeração EDP. Implica investir cerca de 14 mil euros em equipamento e o prazo para se tornar rentável ronda os 10 a 14 anos.

Início

“Para além de ganhar produzindo energia, vai pagar menos pela energia que consumir”, anuncia a EDP, para quem aderir até 30 de abril ao tarifário microgeração EDP. Trata-se de um produto para novos microprodutores fotovoltaicos, ou seja, consumidores que produzam energia elétrica através da captação da radiação solar com painéis solares fotovoltaicos. É aplicado um desconto promocional de 10% na componente variável da tarifa de compra de eletricidade e gás. Parece atrativo, mas o desconto apenas incide sobre uma componente da fatura mensal de eletricidade e gás (componente variável) e vale cerca de € 80 de poupança até janeiro. Depois desta data, não é garantido que se mantenha.

A EDP é o único operador com este tipo de ofertas. Se outros operadores começarem a lançar ofertas mais diversificadas, a livre concorrência de produtos e serviços sairá reforçada.

Se tiver € 14 000 ou mais para investir, opte antes por aplicações mais rentáveis a médio e longo prazo. A título de exemplo, € 14 000 em Obrigações do Tesouro poderão render cerca de € 2 800€, € 7 400 e € 12 500, a 5, 10 ou 15 anos, respetivamente. Conheça as melhores soluções de investimento para si no portal financeiro PROTESTE INVESTE.

Para poupar na fatura de gás e eletricidade, mude para o tarifário mais adequado para o seu perfil. Saiba qual a melhor tarifa para si, no nosso simulador das tarifas de gás e eletricidade.