Notícias

Quais os eletrodomésticos que gastam mais energia?

O valor da fatura da eletricidade que chegou no fim do mês foi demasiado elevado? Fique a saber quais são os principais eletrodomésticos que mais gastam energia na sua casa.

20 outubro 2022
eletrodomésticos

iStock

Em 2020, o consumo de eletricidade representou 43% do consumo total das habitações em Portugal, correspondendo a cerca de 70% da despesa com energia para os diferentes usos em casa. Foi na cozinha e nos eletrodomésticos que este consumo foi mais significativo. Ainda que a potência e a eficiência dos equipamentos influenciem diretamente o consumo associado à sua utilização, alterar hábitos pode ajudar a diminuir este valor. Uma boa gestão da utilização, tanto no que diz respeito aos eletrodomésticos, aos equipamentos para climatização, como à iluminação, são medidas que podem ajudar a poupar.

5 eletrodomésticos que mais gastam energia 

Usar muitas vezes a máquina de lavar roupa com temperaturas elevadas, recorrer a programas intensivos para lavar a loiça ou ligar o forno com frequência, recorrendo ao grill, por exemplo, pode levar a que os consumos de energia disparem.

O consumo de pequenos eletrodomésticos, como espremedores de citrinos e aparelhos de bricolagem não pesa muito na fatura da eletricidade. O mesmo não se poderá dizer de:

  • aquecedor portátil elétrico, de 2000 Watts, que consome 480 kWh por ano, se usado quatro horas por dia, 60 dias por ano; 
  • frigorífico, que consome, em média, 240 kWh por ano; 
  • máquinas de secar e de lavar roupa (que gastam, respetivamente, 155 kWh e 135 kWh de energia por ano, ambas com três ciclos semanais de lavagem, assumindo que a máquina de secar só é utilizada nos meses de inverno); 
  • máquinas de lavar loiça, que consomem 167 kWh de energia por ano, considerando também três ciclos por semana.

Aquecedor elétrico

Os aquecedores elétricos (termoventiladores, radiadores a óleo, entre outros) deverão ser usados de forma pontual e para reduzidas necessidades de aquecimento. O investimento inicial é mais reduzido, não exige instalação, e a manutenção é quase inexistente. Mas os custos energéticos podem ser muito elevados, se os usar regularmente. Evite colocar os aquecedores perto de janelas, para que o calor não se dissipe mais facilmente para o exterior, e não coloque nada à frente deles.

Para poupar com o aquecedor elétrico portátil, evite utilizações prolongadas e, se possível, regule o termóstato para o mínimo. Quando não está a utilizar o equipamento, desligue-o da corrente, evitando assim o consumo em standby.   

Melhorar o isolamento térmico da casa é o primeiro passo para torná-la mais confortável e eficiente. Aplicar ou reforçar o isolamento térmico nas paredes e coberturas, bem como substituir janelas por outras mais eficientes, traz ganhos imediatos de conforto térmico e acústico, além de reduzir as necessidades de energia para aquecer ou arrefecer as divisões. Ao reduzir as trocas térmicas com o exterior, o recurso a equipamentos para climatização será menor, o que se traduzirá numa redução do consumo de energia associado. 

Frigorífico

Alguns cuidados na escolha, instalação, arrumação e manutenção do frigorífico ajudam a poupar energia.

  • Opte por um frigorífico combinado em vez de um modelo americano cujo consumo é muito superior. Escolha um modelo com dimensão adequada às necessidades. Ter o frigorífico constantemente meio vazio gera consumos de energia inúteis.
  • Os modelos com sistema “no frost” dispensam a descongelação periódica do compartimento do congelador. Se não tiver um destes equipamentos,  descongele o compartimento de seis em seis meses e limpe as grelhas de ventilação para poupar energia.
  • Instale os equipamentos de frio longe de fontes de calor. O frigorífico consome mais energia perto de um radiador ou de um forno, por exemplo.
  • Organize o frigorífico e o congelador de forma lógica, para encontrar rapidamente o que pretende e fechar logo a porta do equipamento.
  • Regule o termóstato para uma temperatura entre 5 e 7ºC no compartimento de refrigeração e - 18ºC no congelador.
  • Verifique o estado das juntas de borracha das portas e limpe-as regularmente com produto da loiça ou vinagre branco. Seque bem.

Máquina de lavar e secar roupa

Os consumos da máquina de lavar e secar roupa dependem, sobretudo, dos programas utilizados, nomeadamente da temperatura, uma vez que a etapa que aquece a água é a que mais energia consome. Para poupar, siga algumas dicas.

  • Lave a roupa a 30 ou 40ºC em vez de usar programas a 60ºC, mesmo que algumas peças tenham nódoas difíceis. Neste caso, é preferível fazer um pré-tratamento das manchas.
  • Para roupa pouco suja, use programas curtos, reduza a dose de detergente e programe a máquina para “saltar” a pré-lavagem. Esta etapa é longa e desnecessária, uma vez que os detergentes, atualmente, são muito eficazes.
  • Junte roupa suficiente para encher a máquina, em vez de recorrer ao programa de meia-carga. Uma carga completa gasta menos de metade da água e eletricidade do que dois ciclos com meia-carga.
  • Use o estendal em vez da máquina de secar, sempre que o tempo o permitir. Se, durante o inverno, passar de três utilizações por semana para apenas para uma, consegue poupar cerca de 104 kWh ao final do ano. Se a máquina de secar for imprescindível, prefira um modelo equipado com tecnologia de bomba de calor, visto que o consumo de energia por cada ciclo de lavagem é cerca de metade do verificado em modelos menos eficientes.
  • Coloque a máquina de secar a trabalhar sempre com a carga completa e após uma centrifugação a 1000 ou 1200 rotações por minuto, para encurtar o programa de secagem.
  • Evite secar demasiado a roupa.

Máquina de lavar loiça

No caso da máquina de lavar loiça, em média, o programa principal ou automático, consome cerca de 1 kWh de energia elétrica e 13 litros de água por ciclo de lavagem. Já para o modo "Eco", o consumo de energia por ciclo de lavagem ronda dos 0,80 kWh e gasta cerca de 10 litros de água. Para lavagem e enxaguamento da mesma quantidade de loiça à mão, para além do acréscimo ao consumo de energia para aquecer a água, poderá gastar 60 litros de água.

Espere até ter a máquina cheia de loiça para iniciar a lavagem. Usar o programa de meia-carga não significa metade do consumo de água ou eletricidade. A poupança é, apenas, de 16% e cerca de 10%, respetivamente.

Opte pelo programa "Eco" sempre que a loiça não estiver muito suja ou não tiver restos de comida ressequidos. Assim poupa água e eletricidade. Este programa costuma ser o mais demorado e, nalgumas máquinas, poderá não ser eficaz se a loiça estiver muito suja. Antes de colocar a loiça na máquina, remova os restos de comida com talheres ou guardanapos e deite um fundo de água nos tachos e frigideiras com sujidades incrustadas e ainda quentes.

Como saber quanta energia consome um eletrodoméstico? 

Escolher aparelhos mais eficientes e fazer uma utilização sensata dos pequenos e grandes eletrodomésticos são as principais medidas para conter as despesas de energia em casa.

Na escolha de equipamentos novos, preste atenção à etiqueta energética para comparar os consumos de aparelhos da mesma categoria e optar pelos mais eficientes. Antes de comprar, consulte os nossos testes a comparadores e simuladores. Desta forma, consegue ver o desempenho de cada equipamento, os consumos reais de energia e os preços nas lojas.

A poupança no consumo de eletricidade que a eficiência energética dos equipamentos proporciona é, por vezes, anulada pela utilização desnecessária dos mesmos. Qualquer equipamento, por mais eficiente e poupado que seja, deve ser desligado sempre que possível. Deixar os equipamentos a funcionar durante períodos em que não estão a ser utilizados, por mais económicos que sejam, leva a um aumento desnecessário do consumo global e, consequentemente, dos custos com energia.

Se estiver todo o dia em casa a tarifa bi-horária poderá deixar de compensar. Descubra o fornecedor mais barato no nosso simulador.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.