Notícias

Preço do gás de botija só pode descer

Com o preço da matéria-prima a baixar é de esperar uma descida de seis euros ou mais no custo de uma garrafa de gás butano até ao final de maio.

  • Dossiê técnico
  • Pedro Silva
  • Texto
  • Isabel Vasconcelos
14 abril 2020 Arquivado
  • Dossiê técnico
  • Pedro Silva
  • Texto
  • Isabel Vasconcelos
Gás engarrafado

iStock

O preço do petróleo tem estado a baixar desde final de 2019 – desceu de cerca dos 70 dólares para menos de 30 dólares por barril, no início de abril – o que se tem refletido nas cotações dos seus derivados, como o gás. Como tal, é expectável uma descida do preço do gás engarrafado já este mês. Para verificar se tal acontece, e caso viva num dos 2,6 milhões de lares que ainda depende desta forma de energia, partilhe na nossa plataforma Poupe na botija o preço a que tem comprado as suas garrafas de gás butano ou propano. Ajude-nos, assim, a monitorizar a evolução do custo da botija do gás neste período de dificuldades acrescidas para todos.

Descida de 6 euros no custo da garrafa

Ao analisarmos a evolução do preço do gás butano engarrafado, o mais utilizado em Portugal, concluímos que existe um desfasamento de cerca de 2 meses entre a variação do preço de referência e o seu reflexo no valor pago pelo consumidor.

Preço da botija de butano tem de descer

grafico gás engarrafado

O preço de venda das garrafas de gás tem sido atualizado com um desfasamento de cerca de dois meses face ao preço de referência. Está na altura de refletir a queda dos preços ocorrida em fevereiro e março e contrariar a resistência às descidas verificadas no passado.

Nesta análise, usámos o indicador de preço de venda ao público publicado pela ENSE (Entidade Nacional para o Setor Energético), bem como o preço de referência. O último reflete as alterações ocorridas no preço da matéria-prima, assim como os custos associados ao frete, às taxas e aos impostos sobre esta componente. Dos dados, torna-se evidente que já este mês é expectável que se comece a refletir a descida e que o preço da botija de gás, atualmente num valor médio de 26 euros, se aproxime dos 23 euros.

Mas esta baixa de preços terá de continuar para acompanhar a queda que tem ocorrido nos derivados do petróleo. Daí apontarmos para valores inferiores a 20 euros, por garrafa, até finais de maio. Estes valores podem inclusive ser atingidos mais cedo: o aumento do consumo doméstico, devido ao confinamento a que estamos sujeitos, pode levar a que os stocks existentes sejam escoados mais rapidamente.

Ajude-nos a controlar se há especulação de preços

Dada a descida referida, o que não pode de todo acontecer é os preços manterem-se e muito menos aumentarem. Relembramos às autoridades competentes o seu dever de regulação, fiscalização e punição. São os meios disponíveis para que comportamentos especulativos sejam evitados e os consumidores dependentes do gás engarrafado não sejam ainda mais penalizados nesta crise.

Este é um mercado em que vigora um regime de preços vigiados. Como tal, compete ao Estado garantir essa vigilância e atuação célere. Se não se verificar uma descida dos preços, deverão ser pensadas outras formas, mais musculadas, de preservar a defesa dos interesses dos consumidores. Neste mercado, contrariamente ao da eletricidade ou do gás natural, não existe uma “tarifa regulada” de salvaguarda.

Os consumidores também podem contribuir ao usarem a plataforma Poupe na botija. Nesta, é possível indicar o preço do gás na zona onde vive. A contribuição de todos é fundamental, para conseguirmos monitorizar os preços.

Lançamos ainda outro apelo aos consumidores: caso não consigam comprar gás engarrafado, alertem-nos para o e-mail correioleitores@deco.proteste.pt. De facto, o acesso a este produto pode estar em causa devido ao encerramento de uma esmagadora maioria de pontos de venda da rede de retalho. Queremos acompanhar esta situação, para garantir que não é posto em causa um dos pilares de base de um serviço público essencial.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.