Notícias

Power Pack da Endesa tem preço fixo, mas pode sair caro

O veredicto da DECO PROTESTE

Comparámos os Power Packs de eletricidade, da Endesa, com a tarifa regulada e com as tarifas mais baratas do mercado para os perfis de consumo propostos, que, neste momento, são a Galp Online Eletricidade e a Goldenergy+Cliente. Na análise, contemplamos o contrato com débito direto e fatura eletrónica, por custar menos um euro do que as restantes opções.

Custo mensal publicitado pela Endesa
Potência contratada (kVA) Mensalidades
S M L
3,45 € 18,90 € 29,90 € 40,90
Até 1000 kWh Até 1750 kWh Até 2500 kWh
4,6 € 20,90 € 31,90 € 42,90
Até 1000 kWh Até 1750 kWh Até 2500 kWh
5,75 € 33,90 € 44,90 € 81,90
Até 1750 kWh Até 2500 kWh Até 5000 kWh
6,9 € 35,90 € 46,90 € 83,90
Até 1750 kWh Até 2500 kWh Até 5000 kWh

A diferença entre o valor anunciado e o valor a suportar em cada fatura mensal varia entre € 7,50 e 23 euros.

Custo real da Endesa, da tarifa regulada e da tarifa mais barata
Potência contratada (kVA) Endesa Tarifa Regulada Tarifa mais barata do mercado
S M L
3,45 € 26,46 € 40,06 € 53,67 € 26,15 € 38,88 € 51,61 € 24,57 € 37,11 € 49,07
4,6 € 28,92 € 42,52 € 56,13 € 27,96 € 40,69 € 53,42 € 25,99 € 38,53 € 50,93
5,75 € 44,98 € 58,59 € 104,36 € 42,50 € 55,23 € 97,66 € 39,95 € 52,49 € 92,29
6,9 € 47,44 € 61,05 € 106,82 € 44,31 € 57,04 € 99,47 € 41,36 € 53,90 € 94,39

Concluímos que a proposta da Endesa é a mais cara. Quem a contratar só poupa ao fim de 13 meses, porque a Endesa dá a 13.º mensalidade e não uma mensalidade por ano, como anunciado. E nem a oferece na totalidade. A oferta só inclui o termo fixo, o termo variável e o IVA. A taxa de exploração das instalações elétricas, a contribuição audiovisual, o imposto sobre produtos petrolíferos e a taxa de ocupação de subsolo ficam por sua conta. Além disso, uma vez que o contrato dura 12 meses, isto implica uma renovação. Embora o cliente possa sair a qualquer momento, esta oferta acaba por prolongar a relação contratual.

Já para não falar do dinheiro que poderá perder se decidir subscrever, por exemplo, um pacote de 1000 kWh e sair após 6 meses, gastando 500 kWh ou menos. Na prática,  não lhe será devolvido o dinheiro correspondente ao que não consumiu. Se, pelo contrário, gastou 600 kWh, a Endesa vai calcular a média mensal do volume de energia contratado para saber a quantas mensalidades isso corresponde. Neste caso, terá de pagar mais uma mensalidade para regularizar tudo, o que inclui o consumo e o termo fixo. Esta prática parece-nos abusiva, uma vez que já não será cliente da Endesa nos dias que lhe serão cobrados.

O tarifário vai perdendo competitividade quanto maior for a potência contratada e o consumo. A menos que consuma exatamente a quantidade de energia que contrata, o custo anual será sempre superior ao que aqui apresentamos. Mesmo com a oferta do 13.º mês, este não é o tarifário mais barato do mercado e comporta uma série de riscos. Desaconselhamos esta contratação, que pretende ser sem surpresas, como publicitado.