Notícias

Posso confiar no contador inteligente?

EDP Distribuição: os contadores são fiáveis

Que benefícios trazem os contadores inteligentes para o consumidor e para o sistema?

A utilização de equipamentos de medição inteligente (as chamadas Energy Box), sobretudo quando integrados num sistema de redes inteligentes, traz vários benefícios. O consumidor irá usufruir de uma melhoria da qualidade dos serviços técnicos e dos comerciais, na viabilização de novos serviços que promovam a eficiência energética e um envolvimento mais ativo. A qualidade do serviço técnico irá melhorar, porque passa a ser possível reduzir avarias na rede ao antecipar a deteção e a resolução de problemas. Quanto ao serviço comercial, irá haver a capacidade de responder de forma mais célere e eficiente aos pedidos dos consumidores (ativação ou desativação do serviço, alteração da potência contratada ou da tarifa) e usar consumos reais para a faturação. O contador inteligente garante informação mais detalhada do perfil de consumo e permite o aparecimento de serviços focados na eficiência energética.

Melhorar a qualidade dos serviços técnicos e comerciais também beneficia o sistema. Parte significativa das operações que, no passado, tinham de ser feitas localmente, com maiores custos, menor eficácia e maior transtorno para os consumidores, passam a ser efetuadas remotamente, de forma célere, com menor custo e sem a presença do cliente. Também existem benefícios para a EDP Distribuição. A informação recolhida contribui para planear, manter e operar a rede de modo mais eficaz. 

contadores inteligentes

António Amorim é Diretor de gestão de energia da EDP Distribuição.

Quanto tempo demora e como decorre a substituição do contador antigo pelo inteligente? É preciso estar alguém em casa?
Sempre que o contador estiver acessível, não é obrigatória a presença do cliente na instalação da Energy Box. Contudo, é desejável a sua presença, para haver oportunidade de explicar o funcionamento do contador. O processo de substituição é simples e demora, em média, 15 a 20 minutos. Os nossos técnicos estão instruídos para, antes de iniciarem os trabalhos, informarem o cliente da necessidade de interromper o fornecimento de energia por alguns instantes.
Quantas Energy Box já foram instaladas? E todas funcionam em plenitude?
Estão instaladas mais de 2,3 milhões de unidades, das quais 1,8 milhões integradas na rede inteligente. Destas, perto de 90% encontram-se em estado de “telegestão”, que permite que os serviços sejam realizados remotamente. Entre o momento da instalação da Energy Box e a sua passagem ao estado de “telegestão”, decorre um período de, pelo menos, algumas semanas. Este período serve para validarmos o nível de funcionamento das comunicações com o equipamento. De notar que, mesmo sem ligação à rede inteligente, os aparelhos apresentam benefícios para os clientes, uma vez que permitem o acesso a várias informações. A ausência de ligação à rede inteligente também se pode dever ao facto de se tratar de um novo local de consumo ou de ter sido pedida uma alteração contratual que não é compatível com o contador tradicional, por exemplo.
Que prazo e custo estimam para a substituição total? E como escolhem os contadores a substituir?

O plano atual de instalação das Energy Box, para o período 2019-2023, está a decorrer como previsto. Contamos estar em 80% dos lares no final de 2023.

Temos vindo a privilegiar uma distribuição equitativa por todos os distritos e concelhos de Portugal Continental, com ênfase nas zonas urbanas. Também é realizado um esforço no sentido de “fechar” redes (completar a instalação de novos equipamentos em todos os locais servidos por um mesmo posto de transformação), para potenciar a eficácia das comunicações, a eficiência da exploração técnica da infraestrutura e a gestão das expetativas dos clientes.

A informação sobre o perfil de consumo ajudará a perceber se a potência contratada ou o tarifário são os mais adequados?
Ao conhecer a distribuição do consumo ao longo do dia, o consumidor passa a poder ajustar a utilização da eletricidade aos períodos tarifários com preço mais favorável. Além disso, ao conhecer melhor o seu padrão de consumo, poderá escolher a tarifa e a potência contratada e fazer uma gestão mais racional do seu consumo.
Será possível aceder, em tempo real, à informação sobre o consumo recolhida pelo contador?

Sim, todas as Energy Box instaladas pela EDP Distribuição estão equipadas com uma porta de comunicação local, designada por Home Area Network (HAN), que permite ao cliente aceder à informação em tempo real.

Contudo, o acesso poderá ser prestado pelo comercializador ou por outra entidade autorizada pelo cliente. Para tal, é necessária a instalação de um módulo de comunicação na Energy Box, ligado à porta HAN, que, por sua vez, passará a informação a um dispositivo em casa do cliente. Assim, está disponível o acesso em tempo real à Energy Box para qualquer cliente que queira investir numa solução desse tipo.

Que melhorias trazem estes aparelhos face aos anteriores?
As Energy Box incorporam funcionalidades que vão além das presentes nos contadores tradicionais. É o caso de um interruptor interno de controlo de potência (ICP), que evita a instalação de um dispositivo externo. Também permitem comunicações remotas, com possibilidade de utilização de diferentes tecnologias. Outra inovação é a porta HAN, já referida, para acesso local, e em tempo real, à informação sobre o consumo. Incluem ainda um ecrã com múltipla informação. Permitem medir grandezas elétricas adicionais, como tensão, energia e potência reativa e fator de potência, com diversas periodicidades. Têm capacidade para armazenar os dados medidos. Possibilitam um sistema tarifário flexível com configuração de até seis tarifas distintas. Facilitam a configuração remota de muitos parâmetros de funcionamento. E incluem ainda outras funcionalidades avançadas, como a gestão da procura, que permite reduzir a potência máxima de consumo durante intervalos de tempo específicos.
Os contadores inteligentes vão acabar com as estimativas?
Após a integração na rede inteligente da EDP Distribuição, passam a existir condições para evitar o recurso a estimativas. Para tal, será necessário existir alinhamento entre a data da leitura de ciclo e a data de faturação acordada entre o comercializador e o cliente.
Há quem se queixe de que, desde que tem o contador inteligente, o disjuntor dispara com mais frequência. Qual a razão?

Com a instalação das Energy Box, o controlo de potência passa a ser efetuado pelo equipamento, ou seja, o disjuntor de controlo de potência torna-se obsoleto. Por serem equipamentos digitais, o controlo de potência é mais exato (embora haja alguma tolerância face à potência contratada), garante uma maior homogeneidade entre equipamentos (algo difícil com os tradicionais disjuntores) e tem a capacidade de ajustar-se, se necessário. Por esta razão, poderá haver clientes que anteriormente usufruíam de uma potência superior à contratada e agora notam uma atuação menos condescendente por parte do novo equipamento.

No início do processo, existiram algumas reclamações relacionadas com esta mudança e que motivaram pequenos ajustes na funcionalidade. Atualmente, o nível de reclamações é muito reduzido.

Também recebemos queixas de aumentos de faturação. O que se passa?

Os novos equipamentos têm a mesma fiabilidade dos contadores antigos e são todos certificados por entidades acreditadas para o efeito, razão pela qual o número de queixas é muito residual. Quando existem, na maioria das situações, as variações de valores faturados estão associadas ao período da substituição do contador antigo pelo novo. Como a periodicidade da leitura era de três meses, poderiam existir períodos significativos com consumos estimados desajustados da realidade. Nestas situações, ao ser retirado o contador antigo, é feita a leitura e, na fatura seguinte, pode haver lugar a uma recuperação ou devolução de dinheiro.

 Por outro lado, como a faturação passa a estar sincronizada com o consumo, nos meses de maior consumo (inverno), há uma sensação de aumento do valor e que é compensada com os meses de menor consumo (verão), quando é expectável uma redução. Se o consumidor não alterar o seu padrão de consumo, no final do ano, a faturação será idêntica.

Os consumidores com sistemas de microgeração e produção localizada (autoconsumo) também são envolvidos? E como se processa a contagem?

Todos os clientes de baixa tensão estão envolvidos nesta alteração de tecnologia. Uma das grandes vantagens das Energy Box é medir a energia nos dois sentidos, ou seja, mede a que se gasta e aquela que é injetada na rede de distribuição.

A contagem de energia processa-se da mesma forma que atualmente: sempre que a produção própria não é suficiente para satisfazer o consumo, a eletricidade em falta é fornecida pela rede de distribuição e medida pela Energy Box. Se o cliente optar pela venda da energia excedente, também será o contador inteligente a assegurar a medição.