Notícias

Leilão de energia: inscreva-se até 15 de abril

23 março 2016 Arquivado
leilao-energia-deco

23 março 2016 Arquivado

A falta de energia no mercado liberalizado leva-nos a organizar um novo leilão. Desta vez, além dos consumidores particulares, também os condomínios se podem inscrever. Atualizámos o nosso simulador com os preços mais recentes.

Para conseguir tarifários claros, atrativos e com condições que não prejudiquem os consumidores, resolvemos realizar o 3.º leilão de energia. Até 15 de abril, convidamos os consumidores a inscreverem-se em www.paguemenosenergia.pt. Desta vez, procuramos todos os tipos de tarifários: eletricidade (simples e bi-horária), gás natural ou a oferta conjunta. O consumidor fica livre de mudar apenas uma das energias ou ambas.

Vantagens de participar no 3.º leilão de energia

Apresentamos os melhores preços para dois cenários: os mais baratos, mas com condições associadas (débito direto ou fatura eletrónica, por exemplo) e os tarifários livres destas condições. A potência e o consumo considerado abrange o perfil médio de quase metade dos consumidores portugueses.
Os preços mais baixos implicam a aceitação de outras condições.
Os preços mais baixos implicam a aceitação de outras condições.
As maiores poupanças implicam “concessões” na liberdade do consumidor, como a adesão ao débito direto ou à fatura eletrónica. Mesmo que disposto a ceder nestes aspetos, o consumidor dificilmente conseguirá uma grande poupança na sua fatura de eletricidade.

Para alguns comercializadores, a fatura anual neste cenário é superior aos € 450 anuais pagos por quem ainda não saiu da tarifa regulada.

Na prática, o mercado liberalizado não oferece grandes vantagens ao consumidor. O nosso leilão pretende combater estas e outras situações.

Para aumentar a concorrência, vamos realizar leilões regionais. Os fornecedores de menor dimensão podem participar, em função do seu posicionamento no mercado. Assim, criamos a oportunidade de apresentarem boas ofertas, sem comprometerem o nível de serviço e de qualidade que exigimos a todos os fornecedores.

Outra novidade é o leilão paralelo que vamos fazer para os condomínios. Verificámos que as ofertas de eletricidade dirigidas a estes espaços são pouco variadas. Por isso, procuramos propostas interessantes, mas adaptadas. A inscrição é feita em www.paguemenosenergia.pt. O leilão será autónomo, somente para eletricidade e para potências até 41,4 kVA, tanto para a tarifa simples como para a bi-horária.

Para poderem entrar no leilão, a realizar a 21 de abril, os comercializadores têm de aceitar que a DECO reveja as condições gerais e particulares dos seus contratos, para garantir que respeitam os direitos dos consumidores. Comprometem-se ainda a assegurar níveis de serviço de apoio a clientes e tratamento de reclamações adequados às melhores práticas do mercado. O valor da tarifa só poderá mudar na sequência de uma atualização das tarifas de acesso às redes, obrigatória para todos, como ocorreu em janeiro deste ano, ou devido a alterações legislativas, como a taxa de IVA, que sejam repercutidas no preço final pago pelo consumidor.

Imprimir Enviar por e-mail