Notícias

Galp anula fatura prescrita de 731 euros

Depois de ter rescindido o contrato com a Galp, Gracinda Filipe recebeu uma fatura de acertos antigos no valor de 731,45 euros. Mas a cobrança dizia respeito a consumos com mais de 6 meses.

01 junho 2018
A nossa associada Gracinda Filipe pousa para a foto, após apresentar à DECO uma reclamação contra faturas prescritas da Galp.

Victor Machado

Após ter rescindido o contrato com a Galp, Gracinda Filipe, de Freixo de Espada à Cinta, recebeu uma fatura de acertos antigos no valor de 731,45 euros. A nossa associada rejeitou pagar o valor e apresentou uma reclamação à empresa. Explicou que o local de abastecimento a que se referiam as faturas correspondia a uma bomba de rega utilizada apenas duas horas por semana nos meses de verão. O histórico provava que os consumos nunca excediam os 2 kW nesses meses e ficavam a zero no resto do ano.

Em resposta, a Galp disse ter ajustado as contas e baixou a dívida para 648,50 euros. Mas não indicou a que período se referiam os consumos. Gracinda voltou a recusar pagar a dívida e pediu a intervenção do nosso serviço de informação

A empresa admitiu que os valores se referiam a consumos prescritos e regularizou a situação da nossa associada. Como as faturas diziam respeito a consumos com mais de 6 meses, não poderiam ser cobradas, segundo a lei dos serviços públicos essenciais (água, luz, gás e telecomunicações). Mas tem de reclamar junto da empresa para exercer esse direito.

Temos sido contactados por centenas de consumidores que se queixam de problemas de faturação com a Galp. Em causa está o facto de não receberem faturas há vários meses ou de receberem cobranças acumuladas com valores muito elevados.

Em caso de conflito com uma empresa, pode recorrer à nossa plataforma Reclamar. Apresente o caso, anexe comprovativos e envie a queixa sob a nossa alçada. Também pode pedir ajuda aos nossos especialistas ou encontrar informação sobre como outros consumidores ultrapassaram situações semelhantes.

Ir para a plataforma Reclamar