Notícias

Etiqueta energética: compare e poupe

24 junho 2016 Arquivado
etiqueta energética fatura gás eletricidade painéis solares esquentadores classe energética

24 junho 2016 Arquivado

A redução da fatura em casa, os equipamentos vendidos com etiqueta energética e a opção por energias renováveis foram os temas em destaque no workshop da DECO.

Júlia Martins, moradora na Amora (Seixal), preocupa-se com os pequenos gestos diários que no fim do mês tornam as contas mais pesadas. Torneira aberta, luz acesa sem necessidade ou a máquina da roupa com meia carga são situações proibidas para esta dona de casa, desempregada, razão para participar no workshop “Emagreça a sua fatura de energia”.

A importância de verificar a etiqueta energética dos eletrodomésticos no ato de compra e o uso de equipamentos para aquecimento da água e do ambiente que funcionam com energias renováveis levaram a DECO a agendar 18 ações de formação no País com 400 participantes. Estas ações foram realizadas no âmbito dos projetos LabelPackA+ e Clear e dinamizadas por diferentes técnicos ao nível da sede e delegações regionais. Valter Sousa, técnico da associação e um dos formadores de serviço, faz um balanço muito positivo e destaca a sensibilização dos consumidores.

A DECO agendou 18 ações de formação com 400 participantes.
A DECO agendou 18 ações de formação com 400 participantes.

O workshop “Emagreça a sua fatura de energia” decorreu de 23 a 27 de maio. Participámos na ação no Centro de Assistência Paroquial da Amora. Os 29 participantes receberam conselhos para fazer um uso diário mais eficiente da eletricidade e da água. A utilização de lâmpadas economizadoras foi outra sugestão em destaque. São mais eficientes, dado que consomem menos energia e duram mais tempo. Não deixar torneiras abertas sem necessidade e evitar meias cargas com a máquina de lavar roupa ou programas com temperaturas muito elevadas são outras pistas para reduzir o custo da fatura.

Para poupar até 75% no aquecimento de água, pode inscrever-se na ação Mais energia solar até 31 de agosto.

Marisa Ribeiro, da DECO, explicou a mais-valia dos aparelhos com etiqueta energética. Esta já contabiliza o gasto em stand-by.
Marisa Ribeiro, da DECO, explicou a mais-valia dos aparelhos com etiqueta energética. Esta já contabiliza o gasto em stand-by.

Cortar na fatura e poupar o ambiente

Durante a sessão foram abordadas as novas formas de aquecimento de água sanitária, sobretudo as vantagens dos sistemas solares térmicos, equipamentos amigos do ambiente, menos poluidores e mais económicos.

Os participantes foram aconselhados a consultar fóruns de discussão, como, por exemplo, a comunidade Energias Renováveis em Casa, com a opinião de outros consumidores. Os participantes viram um vídeo com os testes aos sistemas solares térmicos. Desempenho, resistência e facilidade de utilização são provas de fogo.

Veja como testamos os sistemas solares térmicos e poupe

A etiqueta energética dominou as atenções. Disponível desde 1992, assinala o consumo de um eletrodoméstico na fase de utilização. A etiqueta anterior exibia um gráfico de A a G, onde A identificava a classe mais eficiente, com menor consumo, e G a classe menos eficiente, com maior consumo. Já a nova etiqueta possui 7 classes energéticas, entre A+++ e D e inclui no cálculo do consumo anual o gasto em stand-by. É uma excelente ajuda para escolher os equipamentos de aquecimento mais eficientes e adequados às necessidades da casa e da família. Esta opção reduz o valor da fatura e alivia o orçamento.

O responsável pela emissão da etiqueta energética é o fabricante. No caso de um conjunto de equipamentos combinados pelo revendedor ou instalador, será destes a responsabilidade do cálculo da classe energética. O site do projeto LabelPackA+ esclarece tudo sobre a etiqueta energética dos produtos e dos sistemas para aquecer a água e o ambiente.

Gastos diários sob controlo
Júlia Martins ainda não comprou equipamentos de energia renovável. Mas reconhece que são mais eficazes e permitem poupar. Vive sozinha e já segue boas práticas que a tornam uma consumidora menos gastadora e mais amiga do ambiente.

O workshop foi útil para ajudar a reduzir o consumo de energia. Júlia conta ainda que lava roupa apenas uma vez por semana e vê televisão com uma luz muito fraca. Ainda não apostou em equipamentos de energia renovável, mas está atenta à etiqueta energética. Quando precisa de renovar algum eletrodoméstico admite pagar um pouco mais para ter um equipamento menos gastador e mais duradouro.

Júlia Martins já segue boas práticas. É uma consumidora menos gastadora e mais amiga do ambiente.
Júlia Martins já segue boas práticas. É uma consumidora menos gastadora e mais amiga do ambiente.
“Com a classe A++, o frigorífico novo ajuda a reduzir a fatura”, revela José Sousa.
“Com a classe A++, o frigorífico novo ajuda a reduzir a fatura”, revela José Sousa.

Atento aos gastos dos pais, José Sousa, 17 anos, Cruz de Pau, revela que se preocupa com os gestos diários que permitem poupar. “Aconselho os meus pais a escolher aparelhos com etiqueta energética”.

José Sousa acompanhou a mãe ao workshop da DECO por reconhecer a importância dos temas. Aprendeu truques para cortar na fatura da eletricidade e apreciou o facto de se ter falado um pouco de tudo em termos de controlo de custo das faturas. Em casa, revela que a família ainda não optou por nenhum equipamento de água quente amigo do ambiente por razões económicas, mas é um assunto a considerar no futuro. Ajuda sempre os pais quando é necessário renovar algum eletrodoméstico. Por exemplo, a última compra foi um frigorífico e este já exibia etiqueta energética. Revelou ser uma agradável surpresa nos gastos.