Notícias

Eletricidade com mais de 6 meses: EDP devolve 118 euros

31 maio 2016
EDP devolve € 118 por cobrar consumos com mais de 6 meses

31 maio 2016

Maria e Marco Ferreira, de Cascais, foram surpreendidos com uma fatura da EDP com mais de 7 meses. A empresa justificou com a mudança de serviço e o modo de cobrança. Mas o casal não aceitou a resposta.

As empresas de serviços públicos essenciais (eletricidade, água, gás e telecomunicações) não podem cobrar serviços com mais de 6 meses. Os consumidores podem opor-se ao pagamento dessas quantias, invocando expressamente a prescrição e solicitando a anulação dos valores exigidos.

Maria e Marco Ferreira fizeram exatamente isso ao receberem uma fatura de € 118 da EDP, com mais de 7 meses. A empresa tentou justificar os valores com a mudança de serviço e do modo de cobrança. Mas o casal foi mais persistente. Reuniu todas as provas necessárias e, insatisfeitos com o silêncio da EDP, pediram o nosso apoio.

Trocámos dezenas de mensagens com a empresa. Depois da pressão do nosso serviço de informação, a EDP analisou o processo e verificou que, de facto, estava a cobrar consumos com mais de 6 meses. A empresa aceitou a prescrição das faturas e anulou a dívida.

No mercado liberalizado existem vários comercializadores, com diferentes preços e condições. O nosso simulador de energia ajuda a escolher a empresa com a oferta mais vantajosa.

Pode mudar quantas vezes quiser. Contudo, veja com atenção se as condições do contrato incluem período de fidelização para obter algum benefício, penalizações com a alteração das condições antes do final do prazo e serviços pagos de contratação obrigatória para obter descontos.