Notícias

Economizadores de energia: perigosos e inúteis

Ineficazes a poupar

Em laboratório, medimos o consumo de um aspirador e de um micro-ondas, com e sem o recurso aos “economizadores”. Mesmo com os eletrodomésticos desligados, o economizador gasta eletricidade. Quando os aparelhos estão a funcionar, a energia consumida é idêntica ou superior com a “ajuda” do aparelho. Ou seja, vai pagar o mesmo na fatura da eletricidade. Também testámos a eficácia do equipamento a estabilizar a corrente e a armazenar energia. Simulámos flutuações de tensão na rede elétrica. Perante um pico de tensão, o aparelho deve armazenar essa energia e fornecê-la aos eletrodomésticos na sequência de uma queda de tensão. Esta compensação é inexistente, ou seja, outra promessa falhada. 

Depois de desmontar os vários dispositivos, não vislumbrámos nenhuma tecnologia revolucionária: são compostos por um condensador e um circuito elétrico básico. Uma caixa de plástico que apenas serve para desperdiçar o seu dinheiro. Se quer cortar na fatura, siga as nossas dicas e descubra a tarifa mais vantajosa no nosso simulador.


Em laboratório, medimos o consumo de um aspirador com e sem a ajuda de um economizador.
Em laboratório, medimos o consumo de um aspirador com e sem a ajuda de um economizador.