Notícias

Como poupar no custo da botija de gás?

O elevado preço do gás leva-nos a pedir ao Governo urgência na adoção de medidas que ajudem os consumidores dependentes desta energia.

  • Dossiê técnico
  • Pedro Silva
  • Texto
  • Isabel Vasconcelos
15 dezembro 2021
  • Dossiê técnico
  • Pedro Silva
  • Texto
  • Isabel Vasconcelos
Botija de gás ligada

iStock

As garrafas de 13 quilos de gás butano estão com um preço médio acima de 29 euros: o mais elevado desde que há um seguimento do valor a que é vendido este tipo de gás. A principal causa é o enorme aumento do custo do gás de petróleo liquefeito. Há, pois, que agir noutras frentes, para não prejudicar os 2,1 milhões de lares que dependem desta energia para cozinhar e aquecer água.

Quanto ao consumidor, além de procurar o fornecedor com a garrafa de gás ao preço mais baixo perto de si, pode ter alguns cuidados que ajudem a reduzir o consumo. Explicamos tudo o que pode fazer.

O Governo deve atuar

Há soluções que podem ser adotadas, mas tardam ou nem sequer têm sido consideradas nesta área. Eis as principais:

  • o projeto das garrafas de gás solidárias (uma espécie de tarifa social para o gás engarrafado) não avançou;
  • o gás remanescente nas garrafas, e que não é possível consumir, continua a ser pago;
  • a imposição de um redutor universal para todas as marcas, não foi discutido;
  • o prometido plano de apoio à eletrificação de consumos, está esquecido.

Além destas medidas, que deviam ser adotadas, há outras mais urgentes, para que os utilizadores de gás engarrafado não continuem a ser penalizados:

  • reduzir a taxa de IVA para os 6%, medida que deve ser estendida e toda a energia doméstica, e que teria um impacto substancial;
  • pensar e desenvolver uma estratégia que permita que uma parte significativa dos consumidores que dependem do gás engarrafado passem a usar a eletricidade, que permite comprar e usar eletrodomésticos mais eficientes e menos poluidores. Para tal, parte dos fundos disponíveis para a transição energética podem reverter para um programa de apoio à reconversão no nosso país.

Como mais de metade dos lares nacionais a depender do gás engarrafado, iremos continuar ativos e a lutar por justiça.

Procurar o preço mais baixo

A nossa plataforma gratuita Poupe na botija ajuda a ter noção dos preços do gás engarrafado em vários pontos do País. Devido às restrições impostas pela pandemia, não temos conseguido recolher preços com a frequência necessária, pelo que apelamos à colaboração dos consumidores. Sempre que comprarem gás engarrafado, indiquem, na plataforma, quanto pagaram. Deste modo, ajudam-nos a manter os preços atualizados e contribuem para que outras pessoas possam poupar na compra da botija. Só com a colaboração de todos, conseguimos conservar atualizada uma ferramenta que pode ajudar a poupar num bem essencial como este.

Outro modo de pagar menos é mudar de marca. Além de poder conseguir um preço mais baixo, é um modo de fazer alguma pressão concorrencial no setor.

Reduzir o consumo e trocar de aparelhos

Para poupar, terá também de reduzir os consumos. Gasta menos gás se baixar a temperatura ou o caudal do esquentador. Quando estiver a cozinhar, desligue o lume um pouco antes de os alimentos estarem cozinhados: o calor residual ajuda a terminar o processo.

Na altura de trocar de equipamentos, há que considerar alternativas mais eficientes para cozinhar e aquecer a água em casa, como as placas de indução ou as bombas de calor. Este tipo de aparelhos têm uma eficiência bastante superior e permitem o retorno do investimento inicial em alguns anos. Além disso, usar a eletricidade como fonte energética é uma forma de ajudar o Planeta ao descarbonizar os consumos.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.