Notícias

Autoconsumo fotovoltaico: danos invisíveis reduzem o desempenho dos sistemas

28 setembro 2015

28 setembro 2015

Os painéis fotovoltaicos podem gerar poupanças anuais até € 85 e tem um período de retorno do investimento curto. Mas os danos invisíveis, devido às condições de armazenamento e de transporte dos sistemas, deixaram os nossos especialistas em alerta.

Os painéis fotovoltaicos podem gerar poupanças anuais até € 85 e tem um período de retorno do investimento curto. Mas os danos invisíveis, devido às condições de armazenamento e de transporte dos sistemas, deixaram os nossos especialistas em alerta.

Mais de 1300 portugueses já aderiram, desde março, a sistemas de autoconsumo fotovoltaico, com potências entre 200 e 1500 W, de acordo com os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia. Com a entrada em vigor da nova legislação, o comprador está sujeito a uma mera comunicação prévia na plataforma digital (SERUP), o que veio simplificar em muito o processo de adesão a este tipo de sistema energético.

Para avaliar estes sistemas, rumámos ao laboratório com 15 modelos adquiridos de forma anónima e compostos por um painel de 200 a 250W, um micro-inversor, estruturas e respetivos manuais de instalação. Divulgaremos os resultados em breve.

Para já, achamos importante deixar um aviso: o teste ao impacto que as condições de armazenamento e de transporte dos sistemas têm nos painéis deixou os nossos especialistas em alerta máximo. Mesmo os painéis entregues em boas condições de acondicionamento ou sem problemas visíveis revelaram danos, após terem sido submetidos a testes de electroluminescência. 

Se vai comprar um destes sistemas nos próximos meses, recomendamos muita atenção: pode estar a comprar um sistema danificado que a olho nu parece intocado. As células fotovoltaicas são extremamente sensíveis e fáceis de danificar. Mesmo que não visíveis, estes defeitos vão manifestar-se na fatura de eletricidade: o painel fotovoltaico terá uma taxa de conversão energética menor do que a esperada, ou seja, irá poupar menos dinheiro.

Em outubro, vamos organizar uma compra coletiva de sistemas de autoconsumo fotovoltaico, em conjunto com a comunidade Energias Renováveis em Casa. Até lá, se tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre este tipo de sistema energético renovável, passe por Energias Renováveis em Casa