Dossiês

Lâmpadas economizadoras: como escolher e usar

30 dezembro 2020
mão agarra lâmpada em frente a um candeeiro de mesa

As lâmpadas economizadoras ajudam a iluminar a casa de modo mais eficiente. Revelamos a lâmpada certa para cada divisão e descomplicamos o rótulo.

Lâmpada certa por divisão

O tipo e o número certo de lâmpadas em casa pode aumentar o bem-estar e reduzir os custos de eletricidade. Para garantir o máximo conforto, analise a utilização que faz de cada espaço para escolher a iluminação mais eficiente.

As lâmpadas LED indicam o fluxo luminoso em lúmenes, mas os consumidores estão mais habituados à potência em Watts. Os rótulos das LED indicam a equivalência entre a potência (Watts) destas e das incandescentes, para facilitar a troca de uma pela outra. Em alternativa, para conhecer o fluxo luminoso (lúmenes) da incandescente, basta multiplicar os Watts por 10 e obtém um valor aproximado. Na loja, é só escolher a LED que mais se aproxima.

Para escadas, casas de banho e zonas de passagem, opte por lâmpadas que acendam rapidamente e possam ser ligadas e desligadas com frequência. Já em espaços com menor uso, como zonas de passagem, coloque modelos com menor fluxo luminoso. Para a garagem ou a cave, prefira as que podem ser usadas no exterior. Se a lâmpada estiver num local de difícil acesso, prefira uma de longa duração. Se usar lâmpadas fluorescentes compactas, prefira as de invólucro duplo em escritórios, quartos de crianças e cozinhas.

A cor da luz também é decisiva no conforto. Uma tonalidade amarelada, como a do nascer ou do pôr-do-sol, transmite tranquilidade e é mais quente e acolhedora. Já uma luz branca ou azul transmite frieza.

Preste atenção às características de cada tecnologia. Algumas lâmpadas economizadoras, como as fluorescentes compactas, revelam nos testes atrasos no arranque, pelo que são desaconselhadas em escadas, ou falta de resistência ao ligar e desligar frequente. Mostram-se ainda pouco práticas na casa de banho.

Sala de estar e jantar

Crie pontos de luz para diferentes necessidades.

Teto

 

sala 1 
Deve fornecer luz ambiente para toda a sala. Se não puder colocar uma luz no teto, opte por duas a três lâmpadas LED de parede, de 8 W e com luz mais quente (abaixo dos 3000 Kelvin).

 

Refeição

 

sala 2 
Para iluminar a área das refeições, escolha um candeeiro pendente com vários focos de luz. Instale-o a uma distância de 60 a 80 cm do tampo da mesa.

 

Ler

 

sala 3 
Um candeeiro de pé ou de mesa, a uma distância de 80 cm a 1 metro da zona de trabalho, é ideal para ler, pintar ou costurar. Adeque o ângulo da luz à utilização: mais apertado para uma iluminação mais focada ou mais aberto para ter luz mais abrangente.

Cozinha

São precisos diferentes tipos de iluminação.

Refeição

cozinha 1 
Para a mesa de refeições, é importante ter uma luz específica, não refletora.

Teto

cozinha 2 
A luz do teto deve iluminar a cozinha de modo a abranger o interior dos armários, quando se abrem as portas, e a permitir uma boa visibilidade em todo o espaço. As paredes com azulejos ajudam a refletir e a espalhar a luz.

Bancada

cozinha 3 
O candeeiro do teto pode ser insuficiente para ter luz nas bancadas, lava-loiça ou fogão. Estas áreas requerem luzes focalizadas e com boa restituição de cor.

Quarto

Adapte as luzes aos diferentes espaços.

Roupeiro

quarto 1 
Para facilitar a utilização, é importante ter um ponto de luz, focalizado ou no interior.

Teto

quarto 2 
Um ponto de luz é suficiente. Pode instalar um regulador de intensidade (dimmer), para adaptar a luz aos diferentes usos do espaço, mas terá de comprar uma lâmpada adaptada a esta solução. É útil haver um interruptor para regular a luz do teto, junto à cabeceira da cama.

Ler

quarto 3 
As luzes da cabeceira devem ser adaptadas ao uso. As lâmpadas LED apresentam um bom compromisso entre consumo e fluxo luminoso.

Casa de banho

É importante saber se há sujidade ou água no chão e garantir que se barbeia ou maquilha com o máximo de luz.

Teto

casa de banho 1 
Se só tiver um ponto de iluminação, convém optar por um candeeiro LED 4 a 8 W com vários focos de luz.

Espelho

casa de banho 2 
Para os detalhes do rosto, opte por duas lâmpadas: dois focos de luz, um de cada lado do espelho.

Escritório

escritorio 
Opte por uma luz focalizada de maior intensidade, para a secretária. Escolha uma tonalidade confortável e procure lâmpadas com elevada restituição cromática (indicado por Ra), caso pinte ou desenhe.

Descubra as diferenças nas lâmpadas antes de visitar a loja

  • Lâmpada fluorescente compacta: consome pouca energia e pode durar até 10 anos. É lenta a arrancar. Algumas lâmpadas podem demorar um minuto até terem metade do fluxo luminoso total. Não reproduz bem as cores. O preço ronda os 3 euros.
  • Lâmpada LED: tempo de vida longo, muitas vezes superior a 15 anos, desperdiça menos calor e é a mais eficiente. A tecnologia está em desenvolvimento, mas já é a opção mais económica. Encontra a partir de 1,50 euros.
  • Lâmpada de halogéneo: parecida com a incandescente, produz luz mais brilhante, tem um tempo de vida útil longo e é um pouco mais eficiente. Garante melhor qualidade de luz. Desde 1 de Setembro de 2018 só está disponível em formatos específicos (G9, G4, R7S) e o preço é a partir de 1,50 euros.

Aproveite a luz natural

Para tirar o maior partido da luz natural ou artificial, as paredes devem ter cores claras, que refletem melhor a luz. Procure equipar a casa com cortinados translúcidos e não opacos para permitir a entrada de luz natural durante o dia.

A luz solar é a mais eficaz. Permite uma restituição perfeita de cores, bem como variações de coloração, intensidade e distribuição de luminosidade. É gratuita, inesgotável, não poluente e tem benefícios para a saúde. Com a iluminação adequada, produz mais, aumenta os níveis de atenção, melhora o sono e potencia o bem-estar.