Dicas

Contadores de eletricidade: DECO responde a questões dos consumidores

14 agosto 2012 Arquivado

14 agosto 2012 Arquivado

Realizámos um levantamento em que verificámos que 60% dos contadores apresentavam uma hora incorreta, sendo que 12% tinham diferenças superiores a 30 minutos.

Isto significa que muitos consumidores com tarifas bi-horárias e tri-horárias podem estar a pagar mais do que deveriam na fatura da eletricidade devido ao desacerto dos contadores: naturalmente, transferem os seus consumos para horas de vazio (com eletricidade mais barata) que, na prática, não são contadas como tal, pelo menos integralmente. Esta situação é intolerável, e foi comunicada à ERSE, que é o regulador do mercado de energia.

O meu contador não tem relógio. Como posso verificar se a contagem está correta?
Infelizmente  no seu caso não é possível verificar a fiabilidade das contagens – isso só é possível quando o contador tem relógio. Consideramos contudo que todos os consumidores com tarifa bi e tri-horária, independentemente do tipo de contador, têm de dispor de um instrumento de medição que lhes permita controlar se a contagem está de acordo com a tarifa contratada.

Serei contactado pelos vossos técnicos para verificação do meu contador?
As visitas realizadas pelos nossos técnicos já terminaram, e agradecemos mais uma vez a disponibilidade apresentada por todos os consumidores que contactámos. Dada a extensão do problema, não nos é possível efetuar a verificação técnica dos contadores de todos os consumidores afetados.

A EDP quer verificar o meu contador, mas estou com receio de perder os meios de prova dos erros de contagem. O que devo fazer?
Para acautelar a situação, convém ficar com um comprovativo da visita, que o funcionário da EDP deve entregar. Essa nota de visita deve mencionar o desfasamento entre a hora real e a que consta do contador, e ser datada e assinada pelo funcionário da EDP. Em todo o caso, é conveniente que cliente acompanhe a operação, e tome também nota da identificação dos funcionários da empresa, da data e hora da visita, bem como da hora real e da que consta do contador.

Ouvi dizer que a EDP iria indemnizar os clientes pelo que pagaram a mais devido aos erros nos contadores. É mesmo assim? Como se processa a indemnização?
A ERSE impôs à EDP a indemnização aos clientes prejudicados pelos erros nos contadores da tarifa bi- e tri-horária. Essa restituição abrangerá 105 000 clientes afetados, num valor total de 4,1 milhões de euros, e processar-se-á através da restituição do respetivo crédito na próxima fatura de eletricidade. O montante da compensação financeira a atribuir a cada consumidor, em euros, por escalão de potência contratada e por tipo de anomalia de medição, é determinado através da aplicação da seguinte tabela.

Escalão de Potência Contratada (kVA)

Compensação Financeira (euros)

Erro de reparametrização

Relógios de precisão inadequada

3,45

11,91

44,12

4,6

13,88

51,44

5,75

16,27

60,29

6,9

17,72

65,68

10,35

26,44

98,00

13,8

40,63

150,58

17,25

52,66

195,14

20,7

74,08

274,55

O contrato da EDP da casa onde moro, que é arrendada, está em nome do senhorio. Isto terá efeitos na indemnização?
A restituição dos valores indevidamente cobrados será efetuada  através de um crédito na fatura, pelo que esses montantes irão ser abatidos aos valores devidos pelo consumo de eletricidade. De qualquer modo, deve ter em atenção a vantagem de regularizar a situação, e celebrar o contrato de fornecimento de eletricidade em seu nome.


Imprimir Enviar por e-mail